Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

"Que nunca desapareça a aliança entre povos livres" de laço "inquebrável"

O Presidente francês, Emmanuel Macron, pediu hoje que "nunca desapareça a aliança de povos livres", na evocação dos 75 anos do 'Dia D' e na presença do Presidente norte-americano, Donald Trump, que garantiu que o laço com os aliados é "inquebrável".

"Que nunca desapareça a aliança entre povos livres" de laço "inquebrável"
Notícias ao Minuto

13:31 - 06/06/19 por Lusa

Mundo Dia-D

Na pequena localidade de Colleville-sur-Mer, na Normandia, onde em 6 de junho de 1944 as tropas aliadas continuaram o desembarque iniciado no dia anterior, na fase final da II Guerra Mundial, Macron e Trump concordaram sobre a relevância das alianças, no segundo dia de comemoração do 'Dia D', cujas cerimónias se iniciaram em Portsmouth, Reino Unido, na quarta-feira.

"Que nunca desapareça a aliança entre os povos livres", disse hoje Emmanuel Macron, citando o exemplo das Nações Unidas e da NATO, como instituições que fazem viver o espírito do multilateralismo.

Ao seu lado, Donald Trump - que muitas vezes tem criticado o multilateralismo, preferindo as abordagens contratuais e de bilateralismo - concordou e reforçou a vantagem das alianças, dizendo que o vínculo dos EUA com os seus aliados é "inquebrável".

"A todos os nossos amigos e parceiros: a nossa preciosa aliança forjou-se no calor da batalha e foi colocada à prova nas dificuldades da guerra e demonstrada na bênção da paz. O nosso vínculo é inquebrável", disse hoje Trump, no final da cerimónia na costa francesa.

As palavras eram uma resposta ao repto lançado por Emmanuel Macron, minutos antes, quando pediu aos EUA para "renovarem a amizade com a França" e serem fiéis "ao espírito da Normandia", não se esquecendo de que "quando os povos livres se unem, podem enfrentar todos os desafios".

As palavras mais sentidas de ambos os presidentes, durante a cerimónia na costa francesa, foi para os veteranos da II Guerra Mundial, que compareceram em Colleville-sur-Mer.

"Sabemos o que vos devemos, a vós veteranos: a nossa liberdade", disse Macron.

"Em nome da minha nação, quero apenas dizer: obrigado", disse Trump, acrescentando que esses veteranos estão entre "os maiores americanos que já viveram".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório