Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Médico acusado de matar 25 pacientes por prescrição de analgésico

A acusação torna-o no protagonista de um dos maiores casos de justiça contra um médicos nos Estados Unidos.

Médico acusado de matar 25 pacientes por prescrição de analgésico

Foi detido, no Ohio, um médico que as autoridades acreditam que provocou, de forma intencional, a morte de 25 pacientes devido à prescrição exagerada do analgésico Fentanil.

A acusação torna-o no protagonista de um dos maiores casos de justiça contra um médicos nos Estados Unidos.

Apesar disso, William Husel, de 43 anos, alega inocência dos 25 crimes de que é acusado pelo Tribunal de Franklin County, defendendo que não era sua intenção matar ninguém. 

De acordo com a acusação, o médico terá prescrito doses de 500 e 2.000 microgramas de Fentanil, que terão encurtado a vida ou causado a morte de vários pacientes. 

Em dezembro de 2018, o médico foi despedido do sistema de saúde de Mount Carmel e a sua licença de trabalho foi-lhe retirada. Husel foi alvo também de uma investigação interna.

A Associated Press refere que duas dezenas de acusações contra o médico foram feitas, tendo muito delas sido arquivadas pelo hospital a troco de centenas de dólares. O Hospital acabou por admitir que este só foi afastado no inverno passado e que, entre o início das acusações e o seu afastamento, três mortes terão ocorrido durante esse período.

Como medida de precaução, todos os funcionários que trabalharam com Husel durante a administração dos medicamentos aos pacientes que morreram, foram afastados do seus serviços. Quarenta e oito enfermeiros e farmacêuticos foram reportados às suas respectivas diretorias profissionais, 30 dos quais foram afastados, e 18 deixaram de trabalhar em Mount Carmel.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório