Meteorologia

  • 22 JULHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Enviam filhos para país em guerra, para fugir a esfaqueamentos de Londres

Duas em cada cinco famílias estão a tomar esta decisão "dramática".

Enviam filhos para país em guerra, para fugir a esfaqueamentos de Londres

Dezenas de pais de nacionalidade somali, a viver no Reino Unido, estão a enviar os seus filhos para o país de origem. Dizem preferir enviá-los para um país marcado pela guerra, do que mantê-los numa cidade onde só este ano já foram esfaqueadas mais de 50 pessoas.

Segundo o Daily Mail, os próprios jovens, dizem-se mais seguros no seu país, embora o Gabinete dos Negócios Estrangeiros e da Commonwealth tenha desaconselhado qualquer viagem para a Somália e alertado para as ameaças terroristas no Quénia.

A mãe de um jovem de 15 anos, que foi esfaqueado quatro vezes em Londres, revela que o filho ficou com "danos permanentes" na "bexiga, rins, fígado". Segundo esta mãe, o filho "estaria 100 vezes mais seguro na Somália" do que na cidade britânica.

Dados da autarquia local mostram que duas em cada cinco famílias da Somália estão a enviar os filhos para o seu país para os salvar da epidemia de esfaqueamentos que têm marcado a cidade e o país. Note-se que 8% das vítimas são de nacionalidade somali.

Trata-se de uma decisão "dramática", dizem, mas necessária.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório