Meteorologia

  • 24 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Supremo no Quénia unânime. Homossexualidade no país continua a ser crime

Uma relação homossexual naquele país africano pode implicar uma pena até 14 anos de cadeia.

Supremo no Quénia unânime. Homossexualidade no país continua a ser crime

As relações entre pessoas do mesmo sexo vão continuar a ser punidas criminalmente no Quénia.

O Supremo daquele país votou de forma unânime para manter a lei vigente, que prevê uma pena que pode ir até 14 anos de cadeia para quem se envolva numa relação homossexual.

A decisão tem merecido críticas de ativistas e das Nações Unidas.

As relações entre pessoas do mesmo sexo continuam a ser consideradas crime em mais de 70 países. Mais de metade destes países encontra-se em África.

A Reuters salienta que houve manifestações a favor e contra a decisão à porta do tribunal.

A mesma agência recorda que o Uganda, um dos 'vizinhos' do Quénia, chegou a prever prisão perpétua para gays e lésbicas mas a decisão foi posteriormente anulada em tribunal.

Atualmente, no continente africano, apenas a África do Sul concede reconhecimento legal a casamentos de pessoas do mesmo sexo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório