Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Julian Assange enfrenta mais 18 acusações nos Estados Unidos

O fundador do WikiLeaks é acusado de violar o Espionage Act.

Julian Assange enfrenta mais 18 acusações nos Estados Unidos

Julian Assange enfrenta mais 18 acusações por parte dos procuradores federais norte-americanos por ter violado o Espionage Act, avança o Washington Post. Os procuradores do Departamento de Justiça alegam que o fundador do WikiLeaks trabalhou com um antigo analista do exército - Chelsea Manning - para obter e divulgar informação confidencial. 

Nestas novas acusações, os procuradores norte-americanos alegam que Julian Assange e o WikiLeaks "repetidamente encorajaram fontes com acesso a informação confidencial a roubá-la" e a dá-la ao WikiLeaks. 

Anteriormente, Assange já tinha sido indiciado pela justiça norte-americana pelas suas ligações a Chelsea Manning. Se fosse sentenciado por essa acusação de conspiração, o fundador do WikiLeaks podia enfrentar uma pena máxima de cinco anos de prisão. 

Mas com estas novas acusações, Assange incorre numa sentença que pode chegar a um máximo de 170 anos de prisão.

Estas novas acusações levantam questões sobre a liberdade de imprensa. O Departamento de Justiça está a acusar o fundador do WikiLeaks de solicitar e publicar informação confidencial, algo que jornalistas fazem no decurso do seu trabalho. 

No entanto, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos acredita que Julian Assange foi muito além da proteção conferida pela Primeira Emenda da Constituição norte-americana.

[Notícia atualizada às 21h30]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório