Meteorologia

  • 20 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 16º

Edição

"Ainda não é tempo" para impeachment a Donald Trump

A líder da maioria Democrata na Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, disse hoje que é ainda cedo para iniciar um processo de destituição do Presidente dos EUA, Donald Trump, mas acusou-o de violar a Constituição.

"Ainda não é tempo" para impeachment a Donald Trump
Notícias ao Minuto

17:47 - 23/05/19 por Lusa

Mundo EUA

Para Nancy Pelosi, Donald Trump ocultou documentos importantes para a investigação à interferência russa nas eleições presidenciais de 2016, violando a Constituição, mas considera prematuro estar nesta altura a desencadear um processo de 'impeachment'.

"O que o Presidente está a fazer é um assalto à Constituição dos Estados Unidos", afirmou hoje Pelosi, numa conferência de imprensa, mas acrescentando que "ainda não" se está na fase do 'impeachment'.

"Ele é um Presidente que tem um saco cheio de truques para nos distrair das questões importantes", explicou a líder Democrata na Câmara de Representantes, alegando que Trump é uma fonte constante de divisão e de atrito político.

Horas antes, na sua conta pessoal da rede social Twitter, Trump tinha acusado os Democratas de "nada fazerem", durante este mandato, limitando-se a criar comissões parlamentares para tentar "descobrir alguma coisa" acerca do comportamento do Presidente.

"Eles são o partido do não fazer nada!", acusou Trump, na rede social.

Pelosi diz que as comissões no Congresso têm avançado muito e que, depois do que ficou conhecido, não se pode negar que Trump tem procurado obstruir a justiça, uma violação da Constituição, ao impedir que membros da sua equipa prestem declarações sobre a investigação do procurador-especial Robert Mueller.

"Sim, estas podem ser ofensas suficientes para 'impeachment'", afirmou Pelosi, mas explicando que o Partido Democrata considera que ainda não é tempo para iniciar esse processo.

A verdade é que a líder Democrata tem vindo a endurecer o discurso contra Trump e invocando a investigação Mueller para atacar o comportamento do Presidente.

"Acreditamos que é importante seguir os factos, acreditamos que ninguém está acima da lei (...), e acreditamos que o presidente dos Estados Unidos está envolvido num encobrimento", disse Pelosi antes de uma reunião com Trump, na quarta-feira.

Logo de seguida, o Presidente terminou abruptamente essa reunião, para vir dizer aos jornalistas que não aceitava as acusações de Pelosi, repetindo que não houve conluio entre a sua equipa e o governo russo e que nunca escondeu qualquer dado sobre o processo.

"Eu sou talvez o Presidente mais transparente da história recente dos EUA", disse Trump aos jornalistas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório