Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Presidente ucraniano dissolve Parlamento durante investidura

O novo presidente da Ucrânia, Volodymir Zelensky, anunciou hoje a dissolução do Parlamento, durante o discurso de investidura, antecipando as eleições legislativas.

Presidente ucraniano dissolve Parlamento durante investidura
Notícias ao Minuto

09:39 - 20/05/19 por Lusa

Mundo Ucrânia

"Eu dissolvo o Parlamento", declarou o novo chefe de Estado perante os deputados e representantes das delegações internacionais reunidos no hemiciclo.

O Parlamento ucraniano é maioritariamente hostil ao novo Presidente, que provoca eleições legislativas antecipadas apesar de algumas incertezas jurídicas sobre a realização da votação que já estava agendada para o mês de outubro.

O comediante Volodymyr Zelensky, recorde-se, ganhou a sua volta das eleições presidenciais na Ucrânia em 21 de abril, face a Petro Porochenko, que foi acusado nomeadamente de nada ter feiro contra a corrupção endémica.

Volodymyr Zelensky elegeu como uma das suas prioridades acabar com a guerra com a Rússia, que já matou mais de 15 mil pessoas.

Apesar das promessas de manter um percurso pró-ocidental na Ucrânia, antiga república soviética, o programa do novo Presidente é pouco claro em relação a outros objetivos e a sua equipa é, em grande parte, desconhecida.

Por isso, muitos questionam sua capacidade de liderar um país que enfrenta imensos desafios, incluindo uma guerra com os separatistas pró-russos, uma crise sem precedentes com a Rússia e grandes dificuldades económicas.

As dúvidas subsistem igualmente quanto à sua capacidade de governar sem maioria no parlamento. Vários deputados veem a sua eleição com desconfiança, como demonstram as dificuldades para marcar um dia para a sua investidura.

Zelensky pediu, numa carta oficial enviada aos deputados, para marcar a data da sua investidura para domingo, mas a ideia suscitou uma controvérsia, já que, nesse dia, a Ucrânia presta homenagem aos milhões de vítimas das repressões estalinistas.

A escolha desta segunda-feira foi considerada estranha por um dos conselheiros de Zelensky por ser num dia útil e, por isso, perturbar mais a circulação em Kiev do que se fosse no domingo, pondo em causa a chegada de várias delegações estrangeiras para assistir à investidura.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório