Meteorologia

  • 26 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Afeganistão: Pelo menos 17 polícias mortos e 14 feridos em bombardeamento

Pelo menos 17 polícias foram mortos e outros 14 ficaram feridos num bombardeamento que aconteceu por erro dos Estados Unidos a um posto de controlo na província de Helmand, no sul do Afeganistão, informaram hoje as autoridades locais.

Afeganistão: Pelo menos 17 polícias mortos e 14 feridos em bombardeamento

Segundo fontes do governo regional, as mortes foram causadas por um ataque da força aérea dos Estados Unidos, que erroneamente bombardeou um posto de controlo das forças afegãs.

"Ontem (quinta-feira) à noite, as forças dos EUA atacaram erroneamente as forças de segurança (afegãs), matando 17 polícias e outros 14 ficaram feridos", disse à Efe o chefe do Conselho Provincial de Helmand, Attaullah Afghan.

O ataque, segundo Afghan, ocorreu "por volta das 20:00, locais (16:30 de quinta-feira em Lisboa), no distrito de Nahr-e-Saraj, durante um confronto entre a polícia e os rebeldes talibãs".

A operação aérea das forças de apoio dos EUA estava pensada para ser uma resposta a um ataque dos talibãs contra um posto de controlo numa estrada provincial.

Segundo o chefe do Conselho Provincial, a polícia chegou antes do bombardeamento para afastar os rebeldes.

Até agora, as autoridades não ofereceram uma versão oficial sobre as causas das mortes ou o número total de vítimas.

O porta-voz do governador de Helmand, Omar Zwak, confirmou à Efe os confrontos entre a polícia e os talibãs, assim como os ataques aéreos de apoio às forças de segurança afegãs.

"Ainda estamos a investigar como morreram os polícias, no momento não se pode confirmar 100% que os polícias morreram no bombardeamento", disse o porta-voz.

Na noite de quinta-feira, o porta-voz do Ministério do Interior, Nasrat Rahimi, relatou o ataque através da sua conta no Facebook, confirmando a versão que o ataque aéreo foi feito em apoio aos agentes do posto de controlo.

Helmand é uma das províncias mais inseguras do Afeganistão, onde ataques a objetivos militares ou institucionais são frequentes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório