Meteorologia

  • 20 JULHO 2019
Tempo
25º
MIN 22º MÁX 29º

Edição

Militar lusodescendente nega envolvimento na 'Operação Liberdade'

José Adelino Ornella Ferreira é o homem apontado como o cabecilha do movimento militar que esta terça feia deu azo à 'Operação Liberdade'. Uma afirmação entretanto negada pelo próprio.

Militar lusodescendente nega envolvimento na 'Operação Liberdade'
Notícias ao Minuto

16:08 - 30/04/19 por Notícias Ao Minuto 

Mundo 'Operação Liberdade'

O deputado da Assembleia Nacional pelo estado de Monagas, Jose Antonio Mendonza, informou esta terça-feira que seria o general Ornella Ferreira a comandar as movimentações militares de apoio a Juan Guaidó, na Venezuela. O militar é lusodescendente.

José Adelino Ornella Ferreira pertence ao exército da Força Armada Nacional e desempenha, desde 2017, o cargo de comandante do Segundo Comando e chefe do Estado Maior Conjunto do Comando Estratégico Operacional. 

Homem de confiança do ex-presidente Hugo Chavez, o lusodescendente participou na conquista da Base Aérea de Carlota, durante o golpe de Estado de 4 de fevereiro de 1992.

José foi chefe da Casa Militar durante o mandato de Chávez e terá estado junto ao antigo presidente até ao dia da sua morte. Depois disso, passou a assumir o mesmo cargo, desta vez sob a alçada de Nicolás Maduro.

Hoje foi apontado como o cabecilha da tentativa de golpe Estado que já fez, pelo menos, 13 feridos.

Contudo, momentos depois, o próprio viria a desmentir e a confirmar o seu apoio a Nicolás Maduro.

"Como soldado desta pátria reafirmo a minha lealdade absoluta a Nicolas Maduro", escreveu, referindo, ainda, que "venceremos contra quem tentar quebrar a Paz da República".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório