Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2019
Tempo
28º
MIN 23º MÁX 32º

Edição

Berlim e Paris tentam relançar na segunda-feira o diálogo sobre o Kosovo

Os líderes da Sérvia e do Kosovo reúnem-se na segunda-feira em Berlim com a chanceler alemã Angela Merkel e o Presidente francês Emmanuel Macron, numa tentativa de relançamento do diálogo entre Belgrado e Pristina, bloqueado há longos meses.

Berlim e Paris tentam relançar na segunda-feira o diálogo sobre o Kosovo

No âmbito desta iniciativa franco-alemã, aguarda-se a presença do Presidente e da primeira-ministra da Sérvia, Aleksandar Vucic e Ana Brnabic, e dos seus homólogos do Kosovo, Hashim Thaçi e Ramush Haradinaj.

Um dos tópicos será o diálogo Belgrado-Pristina, mediado pela União Europeia (UE) e que se encontra bloqueado.

No final de 2018, o Kosovo decidiu impor taxas aduaneiras de 100% a todos os produtos provenientes da Sérvia até que Belgrado reconheça a independência da sua antiga província do sul -- com maioria de população albanesa e autoproclamada em 2008 --, e termine com o bloqueio à sua integração em diversos organismos internacionais.

Belgrado tem insistido que as taxas estão a penalizar fortemente o seu comércio. O Presidente Vucic referiu por diversas vezes que o diálogo apenas seria retomado após a abolição das taxas que as autoridades kosovares impuseram aos produtos provenientes da Sérvia.

Para além do contencioso em torno das taxas alfandegárias, a formação de uma comunidade de municípios sérvios no norte do Kosovo, onde de concentra a maioria da população sérvia local, será outro dos temas em destaque, em particular após o recuo de Pristina em conceder uma ampla autonomia a estas regiões.

Neste contexto, a alteração das fronteiras e a troca de populações foi um cenário admitido para resolver o conflito em torno do Kosovo, e que teria o apoio dos dois presidentes e de diversos responsáveis internacionais, incluindo a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini.

No entanto, esta perspetiva conta com a firme oposição da Alemanha e Reino Unido, e a sua aplicação perece comprometida.

O Kosovo celebrou em 17 de fevereiro a sua declaração de independência, autoproclamada em 2008 e apoiada pela generalidade dos países ocidentais, na sequência da intervenção da NATO contra a Sérvia em 1999, justificada pelo conflito armado nesta sua ex-província do sul.

Na ONU, é reconhecido 102 países, num total de 193. Para além da Sérvia, que continua a considerar o Kosovo parte do seu território, a sua independência não está legitimada, entre outros, pela Rússia, China, Índia, Brasil, África do Sul, e cinco Estados-membros da União Europeia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório