Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Sri Lanka: Polícia encontra 87 detonadores num terminal de autocarros

A polícia do Sri Lanka descobriu hoje 87 detonadores de bombas num terminal de autocarros na capital, Colombo, depois dos ataques no domingo de Páscoa que provocaram 290 mortos e 500 feridos no país.

Sri Lanka: Polícia encontra 87 detonadores num terminal de autocarros
Notícias ao Minuto

12:50 - 22/04/19 por Lusa

Mundo Colombo

"Oitenta e sete detonadores foram descobertos num terminal de autocarros particular de Bastian Mawatha, em Pettah", informaram as forças de segurança num comunicado.

Este distrito está localizado a meio caminho entre hotéis de luxo à beira-mar e a Igreja de Santo António, locais dos ataques de domingo de Páscoa em Colombo.

"A polícia encontrou 12 deles espalhados no chão e depois revistaram um aterro onde 75 detonadores adicionais foram encontrados", referiu a nota.

"Nenhum suspeito foi preso e a polícia de Pettah continua a sua investigação", segundo o comunicado.

O Governo cingalês decretou estado de emergência a partir da meia-noite (19:30 em Lisboa) em nome da "segurança pública".

Os sete bombistas suicidas que realizaram o ataque coordenado a igrejas e hotéis no domingo de Páscoa no Sri Lanka, que provocou 290 mortos e 500 feridos, pertenciam ao grupo islâmico local National Thowfeek Jamaath, informou o Governo cingalês.

Todos os bombistas suicidas eram cidadãos do Sri Lanka, mas as autoridades suspeitam que tinham ligações ao estrangeiro, disse o ministro da Saúde, Rajitha Senaratne, numa conferência de imprensa.

As oito explosões de domingo mataram, pelo menos, 290 pessoas, entre as quais um português residente em Viseu, e provocaram 500 feridos.

A capital do país, Colombo, foi alvo de pelo menos cinco explosões: em quatro hotéis de luxo e uma igreja.

Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra no leste do país.

A oitava e última explosão teve lugar num complexo de vivendas na zona de Dermatagoda.

As primeiras seis explosões ocorreram "quase em simultâneo", pelas 8h45 de domingo (3h15 em Portugal), de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

O número de pessoas detidas relacionadas com os ataques, que não foram ainda reivindicados, também aumentou de 13 para 24, disse à agência de notícias francesa France Presse (AFP) o porta-voz da polícia Ruwan Gunasekera.

A polícia também informou hoje que uma bomba artesanal foi descoberta e desativada no domingo, perto do principal aeroporto de Colombo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório