Meteorologia

  • 27 MAIO 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Eleitor indiano corta dedo depois de votar por "partido errado"

O homem queria votar por um partido regional, mas confundiu os símbolos na máquina de votação.

Eleitor indiano corta dedo depois de votar por "partido errado"
Notícias ao Minuto

16:14 - 19/04/19 por Sara Gouveia 

Mundo Eleições gerais

Um eleitor indiano diz ter cortado o dedo indicador depois de ter percebido que tinha votado pelo "partido político errado". Pawan Kumar explicou que acabou por acidentalmente votar pelo partido no governo - Bharatiya Janata Party (BJP) -, mas que queria votar pelo partido regional. Segundo a BBC, o homem confundiu-se com a multiplicidade de símbolos na máquina de votação.

Todos os dedos indicadores dos eleitores ficam marcados com tinta permanente depois de terem feito o seu voto. Na quinta-feira, Pawan votou em Bulandshahr, no estado de Uttar Pradesh, durante a segunda fase de sete das eleições gerais indianas, para eleger a câmara baixa do Parlamento.

"Eu queria votar pelo elefante, mas votei pela flor por erro", explicou, referindo-se aos símbolos dos partidos demonstrados na máquina de votação ao lado do nome dos candidatos.

Os símbolos dos partidos políticos têm um papel importante nas eleições indianas porque são facilmente identificáveis num país onde a literacia é baixa em vários locais. A votação desta quinta-feira era de grande importância para os partidos regionais indianos, que dominam a política nos seus estados e têm como cara políticos locais carismáticos.

As eleições decorrem em sete fases, com a contagem dos votos a decorrer a 23 de maio. Com 900 milhões de eleitores e mais de dois mil partidos registados, este é o maior sufrágio que o mundo já viu. 

Entre os principais que vão concorrer nestas eleições estão o Partido Bharatiya Janata (BJP), que está no poder, e o Congresso Nacional Indiano (conhecido como Partido do Congresso). Estas eleições estão a ser encaradas como um referendo ao primeiro-ministro, Narendra Modi, do BJP, que apesar de ser visto como o candidato favorito para a reeleição, não viu o seu partido vencer em nenhum dos cinco Estados que foram a votos até agora.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório