Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Talibãs anunciam início da ofensiva anual de primavera no Afeganistão

O grupo extremista Talibã anunciou hoje o início da ofensiva anual de primavera no Afeganistão, apesar de estarem a decorrer negociações com os Estados Unidos sobre o processo de paz no país.

Talibãs anunciam início da ofensiva anual de primavera no Afeganistão
Notícias ao Minuto

07:46 - 12/04/19 por Lusa

Mundo Grupo

Durante o anúncio, o grupo extremista, que domina quase 11% do território afegão, divulgou uma longa mensagem em cinco idiomas, na qual se afirmava que a luta continuaria enquanto as forças estrangeiras permanecessem no Afeganistão.

Os talibãs prometeram ainda lançar operações 'jihadistas' "com sinceridade e intenções puras", mas apelaram aos combatentes que evitem vítimas civis.

O grupo extremista faz há vários anos o anúncio da ofensiva anual de primavera, que consiste na intensificação dos ataques.

Os Estados Unidos e os talibãs iniciaram durante o verão de 2018 a realização de conversações bilaterais em Doha, cujo próximo ciclo está previsto para este mês.

Após a última sessão, concluída a 12 de março, o enviado especial norte-americano para o Afeganistão, Zalmay Khalilzad, deu conta de "verdadeiros avanços", referindo um "acordo preliminar" sobre as "garantias" que os talibãs devem dar em matéria de contraterrorismo e sobre a "retirada das tropas" norte-americanas no Afeganistão.

No entanto, durante as discussões, os talibãs desmentiram indiretamente terem abordado as questões de um cessar-fogo no Afeganistão e de um diálogo com o Governo de Cabul, contrariando afirmações de Washington.

No início da semana, um ataque suicida contra um complexo militar, perto de Cabul, provocou a morte de três soldados norte-americanos e um civil que trabalhava para o Exército, anunciou a missão da NATO presente no Afeganistão.

O atentado já foi reivindicado pelos talibãs na rede social Twitter pelo porta-voz, Zabihullah Mujahid.

O incidente aumenta para sete o número de soldados norte-americanos mortos desde o início do ano no país.

Cerca de 2.300 soldados norte-americanos morreram e mais de 20.400 ficaram feridos no Afeganistão desde finais de 2001, quando uma coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, realizou uma ofensiva para retirar os talibãs do poder.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório