Meteorologia

  • 25 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Portugal envia para Moçambique "técnicos e estação de tratamento de água"

Portugal vai enviar para Moçambique uma equipa do grupo Águas de Portugal e uma estação compacta de tratamento de água para ajudar a restabelecer o fornecimento de água potável à população atingida pelo ciclone Idai.

Portugal envia para Moçambique "técnicos e estação de tratamento de água"
Notícias ao Minuto

13:03 - 22/03/19 por Lusa

País Matos Fernandes

Uma equipa de técnicos seguirá no fim de semana e "em breve" será enviada uma estação de tratamento de água compacta, disse o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, durante uma intervenção na conferência 'Água - novas abordagens'.

"É essencial para os moçambicanos, a braços com uma tragédia sem paralelo, que destruiu a segunda cidade do país, a Beira", disse o ministro durante a intervenção de abertura da conferência.

Em declarações aos jornalistas, à margem do encontro, o ministro acrescentou que no domínio da energia, está também previsto o envio de geradores para repor a energia.

"Estamos a juntar toda a capacidade técnica para levar geradores e outros equipamentos que fazem falta", afirmou Matos Fernandes.

O governante frisou que a qualidade da água de consumo é "crucial", devido ao risco de surgimento de epidemias, por falta de água potável.

No domingo, deverão chegar técnicos ao local e no final da semana deverá estar na Cidade da Beira a estação de tratamento de água, indicou.

O balanço provisório da passagem do ciclone Idai é de 557 mortos, dos quais 242 em Moçambique, 259 no Zimbabué e 56 no Maláui.

O ciclone afetou pelo menos 2,8 milhões de pessoas nos três países africanos e a área submersa em Moçambique é de cerca de 1.300 quilómetros quadrados, segundo estimativas de organizações internacionais.

A cidade da Beira, no centro litoral de Moçambique, foi uma das mais afetadas pelo ciclone, na noite de 14 de março, e a ONU alertou que 400.000 pessoas desalojadas necessitam de ajuda urgente, avaliada em mais de 40 milhões de dólares (mais de 35 milhões de euros).

Mais de uma semana depois da tempestade, milhares de pessoas continuam à espera de socorro em áreas atingidas por ventos superiores a 170 quilómetros por hora, chuvas fortes e cheias, que deixaram um rasto de destruição em cidades, aldeias e campos agrícolas.

As organizações envolvidas nas operações de socorro e assistência humanitária têm alertado para o perigo do surto de doenças contagiosas.

Portugal é um dos países que enviaram técnicos e ajuda para Moçambique, com dois aviões C-130 da Força Aérea a caminho da Beira e um terceiro, um avião comercial fretado, com partida prevista para hoje, seguindo-se um outro voo na segunda-feira, fretado pela Cruz Vermelha Portuguesa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório