Meteorologia

  • 19 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 11º MÁX 14º

Edição

Tusk de acordo com adiamento do Brexit. Mas há condições

O presidente do Conselho Europeu defende que será necessário consultar os restantes líderes europeus para uma possível aprovação do adiamento do Brexit, esta quarta-feira solicitado por Theresa May.

Tusk de acordo com adiamento do Brexit. Mas há condições

Donald Tusk deu um parecer favorável ao adiamento do Brexit. O presidente do Conselho Europeu tinha agendado para esta quarta-feira à tarde, em Bruxelas, uma declaração sobre o pedido de adiamento da data de saída do Reino Unido da União Europeia, até 30 de junho, apresentado pela primeira-ministra britânica.

"Essa pequena extensão do prazo é possível", começou por referir o presidente do Conselho Europeu. Porém, a questão que se impõe é determinar "a duração dessa extensão de tempo" porque é "levantada uma série de questões de natureza prática e política". 

Apesar disso, Tusk acredita que "é possível" e, no seu entendimento, este cenário "não cria grandes riscos". Será necessário, agora, "consultar os restantes líderes da União Europeia.  O Conselho Europeu é que será competente por decidir sobre o adiamento". 

Tusk não vai, para já, marcar uma reunião extraordinária do Conselho. Essa só acontecerá depois de o parlamento britânico decidir qual o caminho que pretende seguir. 

Reforçou ainda o presidente do Conselho Europeu que não vai desistir de obter uma "decisão positiva para o Brexit". Neste processo, ressalvou, tem existido "paciência e boa vontade" dos países membros.

Recorde-se que a primeira-ministra britânica, Theresa May, confirmou hoje que pediu um adiamento da data de saída do Reino Unido da União Europeia (UE) até 30 de junho. Ativado pelo governo britânico em 2017, o artigo 50.º do Tratado da UE determina dois anos de negociação para um estado membro sair da UE, prazo que acaba a 29 de março e que está inscrito na legislação britânica.

Bruxelas acolhe entre quinta e sexta-feira um Conselho Europeu, no qual os chefes de Estado e de Governo da UE a 27 deverão discutir o pedido britânico, que terá de ser aprovado de forma unânime, de modo a prevenir uma saída desordenada já no final da próxima semana.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório