Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

Bolsonaro diz ser favorável ao muro de Trump na fronteira do México

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, disse hoje ser favorável à intenção do Presidente do norte-americano, Donald Trump, de construir um muro na fronteira com o México, defendendo que a "maioria dos imigrantes não tem boas intenções" no país.

Bolsonaro diz ser favorável ao muro de Trump na fronteira do México

A posição foi assumida pelo chefe de Estado brasileiro numa entrevista emitida hoje pelo canal de televisão norte-americana Fox News, no âmbito da visita que Jair Bolsonaro está a realizar, desde domingo, aos Estados Unidos.

"Nós vemos com bons olhos a construção do muro (...) A maioria dos imigrantes não tem boas intenções nem quer fazer o bem para os [norte] americanos", disse o Presidente brasileiro.

Na última segunda-feira, o Governo brasileiro dispensou, unilateralmente, os cidadãos dos Estados Unidos, Japão, Canadá e Austrália de pedirem visto para entrar no Brasil.

O filho do Presidente brasileiro, Eduardo Bolsonaro, que acompanha o pai nesta visita aos Estados Unidos, declarou antes que os brasileiros que vivem ilegalmente no exterior são "uma vergonha" para o país.

"O brasileiro que vem para cá (Estados Unidos) de maneira regular é bem-vindo. Brasileiro ilegalmente fora do país é problema do Brasil, é vergonha nossa", declarou.

À Fox News, Bolsonaro também reiterou que o Presidente Trump mantém "todas as opções na mesa" em relação à crise social, política e económica da Venezuela.

"Nós não podemos falar em todas as possibilidades, mas o que for possível de forma diplomática o Brasil ajudará", disse o Presidente brasileiro.

Acrescentou que "o Brasil é o país mais interessado em pôr fim ao governo de Nicolás Maduro (...) Temos nova ideologia e queremos que a Venezuela volte à democracia."

Questionado sobre a descoberta de que um dos suspeitos de ter executado a defensora dos direitos humanos e à data vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco é seu vizinho num condomínio na cidade carioca, Bolsonaro afirmou ser uma coincidência.

"Eu sou ex-capitão do Exército Brasileiro, e muitos dos policiais militares do Rio de Janeiro são bons amigos meus. Por coincidência, um dos policiais militares suspeitos do assassinato de Marielle vivia do lado oposto da outra rua, no meu condomínio (...) Nunca vi esse senhor", disse Bolsonaro.

Marielle Franco e o motorista do carro em que ambos viajavam, Anderson Gomes, foram assassinados a tiro a 14 de março de 2018, num crime que gerou comoção e que ainda foi não totalmente explicado pela polícia brasileira.

No início da tarde desta terça-feira Bolsonaro deverá reunir-se com Donald Trump, na Casa Branca. No final desta reunião, ambos vão participar numa conferência de imprensa.

O encontro entre os dois chefes de Estado é considerado um primeiro passo para uma reconfiguração das relações entre Washington e Brasília.

O próprio Bolsonaro admitiu que escolheu Washington como o primeiro destino para uma visita oficial desde que assumiu a Presidência do Brasil, em 01 de janeiro, para deixar claro o desejo do seu Governo de aproximar-se e alinhar-se com as políticas de Trump.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório