Meteorologia

  • 26 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

Holanda: Três dos cinco feridos estão em estado crítico

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, indicou hoje que três das cinco pessoas feridas a tiro num ataque ocorrido esta manhã dentro de um elétrico na cidade de Utrecht "estão ainda em estado crítico".

Holanda: Três dos cinco feridos estão em estado crítico
Notícias ao Minuto

20:35 - 18/03/19 por Lusa

Mundo PM Mark Rutte

"Três pessoas morreram, três pessoas estão ainda a lutar pela vida. Houve um atentado hoje na Holanda -- se teve motivações terroristas, isso está a ser investigado. Mas foi muito grave. O mundo partilha o nosso luto", declarou Rutte em conferência de imprensa.

A polícia holandesa deteve um homem de origem turca suspeito da autoria de um provável "ataque terrorista", ao abrir fogo dentro de um elétrico, na praça 24 de Outubro, em Utrecht, no centro da Holanda.

Ao longo do dia, a segurança nos aeroportos e nos edifícios importantes do país, entre os quais as mesquitas, foi reforçada e a câmara de Utrecht aconselhou as escolas da cidade a encerrarem e os habitantes a manterem-se fora das ruas.

Ao início da tarde, as autoridades divulgaram a fotografia de um homem de cabelo curto envergando um blusão azul, tirada por uma câmara de videovigilância do elétrico.

"A polícia procura Gokmen Tanis, de 37 anos (nascido na Turquia), por ligação ao incidente desta manhã", escreveu a polícia de Utrecht na rede social Twitter, aconselhando as pessoas a "não o abordarem".

O homem foi detido ao fim da tarde.

"Acabo de ser informado de que o suspeito foi detido", anunciou o chefe da polícia de Utrecht, Rob van Bree, numa conferência de imprensa.

O nível de ameaça terrorista em Utrecht, aumentado para cinco -- o mais elevado -- após o atentado, já foi reduzido, afirmou o diretor da Agência Nacional para a Segurança e o Contraterrorismo (NCTV), Pieter-Jaap Aalbersberg, confirmando a detenção do "principal suspeito".

"Se ele o fez, deve ser castigado", declarou à agência noticiosa turca DHA o pai do suspeito, Mehmet Tanis, explicando que há 11 anos que não tem contacto com o filho, que vive na Holanda.

"Não cederemos perante a intolerância. Um ato de terrorismo é um ataque contra a nossa civilização, contra a nossa sociedade tolerante e aberta", afirmou o primeiro-ministro holandês.

Todos os partidos políticos suspenderam as respetivas campanhas, a dois dias das eleições locais que determinarão a futura composição do Senado holandês.

Segundo a radiotelevisão pública NOS, Gokmen Tanis foi há duas semanas presente a tribunal no âmbito de um caso de violação.

A Holanda, que recebeu já mensagens de apoio e solidariedade da União Europeia e de outros países, tem sido relativamente preservada da vaga de atentados que atingiu os seus vizinhos nos últimos anos, apesar de várias ameaças recentes.

Em agosto passado, um cidadão afegão de 19 anos residente na Alemanha feriu com uma faca dois turistas norte-americanos na gare central de Amesterdão, antes de ser ferido a tiro pela polícia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório