Meteorologia

  • 25 MARçO 2019
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

BAD promete ajudar São Tomé a ser um país com "crescimento durável"

Uma missão do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), que iniciou hoje uma visita a São Tomé e Príncipe, manifestou o desejo de reforçar a cooperação com este Estado africano, ajudando-o a "transformar-se num país com um crescimento durável".

BAD promete ajudar São Tomé a ser um país com "crescimento durável"
Notícias ao Minuto

21:29 - 13/02/19 por Lusa

Mundo Banco Africano

"Existem alguns desafios relevantes, existem igualmente muitas oportunidades, o país tem uma grande capacidade de se desenvolver, tem pouca população e nós pensamos que é possível reforçar a parceria com o BAD, que já está bastante ativo em ajudar São Tomé e Príncipe a transformar-se num país com um crescimento durável", disse aos jornalistas a sua diretora executiva, Soraya Mellali, a saída de um encontro com o primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus.

Uma missão de alto nível do BAD, composta por quatro membros, iniciou hoje uma visita ao país, tendo um primeiro encontro de trabalho com o ministro do Planeamento, Finanças e Economia Azul, Osvaldo Vaz, seguido de um outro com o chefe do executivo são-tomense.

Desafios e oportunidades de desenvolvimento de São Tomé e Príncipe foi o tema do encontro entre a delegação do BAD e do Governo, que decorreu durante mais de duas horas, nas instalações do palácio governamental.

"Discutimos bastante os desafios e oportunidades de desenvolvimento de São Tomé e Príncipe, que são numerosos", disse Soraya Mellali, garantindo que o banco está comprometido e continuará comprometido "em investimento transformador" no arquipélago.

"Temos, por exemplo, o projeto da hidroelétrica que trará efeitos positivos não somente para a agricultura e turismo" como "para o acesso da população a eletricidade e, igualmente, para a melhoria da gestão publica", que vai ajudar, igualmente, o "quotidiano da população", explicou Soraya Mellali.

Para a responsável do BAD, "a dívida do setor privado e o investimento não produtivo no setor privado são coisas que podem ser, certamente, melhoradas", situação de que o "Governo está perfeitamente consciente", havendo vontade para melhorar.

"Discutimos as opções possíveis para ver como é que o BAD poderá eventualmente ajudar a financiar, através de bancos comerciais, as pequenas e médias empresas privadas", acrescentou, prometendo que depois da missão a São Tomé, o conselho de administração vai "retomar conversações com as autoridades do país" nesta matéria

Um encontro que estava agendado para hoje com a ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidade, Elsa Pinto, foi adiado, prevendo-se que na quinta-feira a delegação do BAD tenha um encontro com o governador do Banco Central de São Tomé e Príncipe para discutir a política monetária e evolução macroeconómica, bem como o projeto do sistema de pagamento, financiado por este banco.

A vista termina no final da tarde de sábado, mas antes a delegação visitará as centrais elétricas do país, o projeto Agripalma, na zona sul, o mercado de peixe, em construção, terá um encontro de cortesia com o presidente da Assembleia Nacional e reunirá com os parceiros de desenvolvimento.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório