Meteorologia

  • 24 OUTUBRO 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 21º

Edição

MP espanhol quer investigar dono da propriedade onde Julen caiu no poço

O responsável pelo poço e os pais do menino foram chamados como testemunhas.

MP espanhol quer investigar dono da propriedade onde Julen caiu no poço

O Ministério Público espanhol pediu que o dono da propriedade onde se encontrava o tubo de prospeção de água em Totalán, em Málaga, seja investigado por crime de homicídio por negligência. O responsável pela realização do poço, Antonio Sánchez, também vai ser chamado, mas na qualidade de testemunha.

Depois de estudarem toda a documentação e relatórios, o Ministério Público, refere que "já se podem criar várias teorias sobre os momentos que antecederam a queda fatal do pequeno e portanto resta agora apurar responsabilidades penais, se as houver, aos intervenientes", conta o El País.

Com este pedido, entregue ao Tribunal de Instrução número 9 de Málaga, o proprietário do terreno, David Serrano Alcaide passa a fazer parte da investigação.

Os pais de Julen, José Roselló e Victoria García, quatro guardas civis, os voluntários das buscas, entre outros, vão todos ser chamados como testemunhas durante o decorrer do processo. 

Recorde-se que o pequeno Julen, de 2 anos, caiu num poço, no passado dia 13 de janeiro, a 72 metros de profundidade, tendo sido resgatado 13 dias depois, a 23 de janeiro, sem vida.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório