Meteorologia

  • 23 MARçO 2019
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 19º

Edição

'Buraco' gigante descoberto debaixo de glaciar da Antártida

A desintegração rápida da massa de gelo pode ameaçar comunidades costeiras em todo o mundo.

'Buraco' gigante descoberto debaixo de glaciar da Antártida
Notícias ao Minuto

13:57 - 07/02/19 por Sara Gouveia 

Mundo Degelo

Os cientistas descobriram uma 'cárie' de tamanho gigante por baixo de um glaciar na Antártida, que faz aumentar a suspeita de que a camada de gelo está a derreter mais rápido do que era esperado. Os investigadores, a trabalhar num estudo liderado pela NASA, encontraram a caverna com 300 metros de altura e com "dois terços do tamanho da ilha de Manhattan" de tamanho por debaixo do glaciar Thwaites, um glaciar monstruoso com 120km de largura.

Num comunicado da agência espacial é referido que um espaço com aquele tamanho deveria ter contido cerca de 14 mil milhões de toneladas de gelo, gelo esse que derreteu nos últimos três anos. No estudo feito, os cientistas dão conta de que a alteração rápida do gelo foi "inesperada" em certos pontos do glaciar.

O 'buraco' foi encontrado com recurso a satélites italianos e alemães e a uma radar de penetração de gelo da NASA.

"O tamanho da cavidade debaixo do glaciar tem um papel importante no derreter do gelo", referiu o autor do estudo, Pietro Milillo, do Jet Propulsion Laboratory da NASA, ao Guardian, acrescentando que "quando mais calor e água ficarem debaixo do glaciar mais rápido derrete".

No entanto, explicou, o tamanho da 'cárie' não é a principal preocupação da equipa, porque as toneladas de gelo libertadas já estão no fundo do oceano e por isso não vão contribuir para o elevar o nível do mar. O importante é que revelou a interação entre o mar e o gelo. 

Este glaciar tem gelo suficiente para aumentar o nível dos oceanos mundiais em cerca de 65 centímetros e como serve de apoio para outros glaciares em redor, se todo esse gelo cair no oceano também o nível do mar aumentava mais 2,4 metros.

Mas, "a questão importante atualmente não é se os glaciares vão derreter, mas sim a que velocidade", referiu Jeremie Mouginot, o co-autor do estudo.

Outros dos investigadores revelou: "Suspeitamos há anos que o Thawaites não estava corretamente encaixado à rocha que tem por baixo".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório