Meteorologia

  • 02 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

30 mil fugiram no fim de semana do nordeste da Nigéria para os Camarões

Cerca de 30 mil pessoas fugiram no fim de semana de Rann, nordeste da Nigéria, para os Camarões para escapar aos 'jihadistas' do Boko Haram, informou hoje a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

30 mil fugiram no fim de semana do nordeste da Nigéria para os Camarões
Notícias ao Minuto

16:30 - 29/01/19 por Lusa

Mundo ACNUR

"Toda a população terá entrado em pânico e fugiu, numa tentativa de escapar à morte", em apenas 48 horas, afirmou hoje, em conferência de imprensa em Genebra, o porta-voz da ACNUR, Babar Baloch.

O pânico gerou-se após a retirada, no domingo, das tropas camaronesas que ali tinham sido colocadas após o ataque de 14 de janeiro, que fez 14 mortos nesta localidade, que acolhe mais de 35 mil deslocados.

Na segunda-feira, os extremistas entraram em Rann sem encontrar resistência, depois de também os soldados nigerianos terem decidido retirar, antecipando um ataque do Boko Haram, segundo várias fontes civis citadas pela agência France-Presse.

A cidade de Rann situa-se na fronteira com os Camarões, que também luta contra o grupo 'jihadista' no extremo norte do seu território.

Nos últimos meses, dezenas de milhares de pessoas fugiram da Nigéria para os Camarões e o Chade, correspondendo a um aumento da violência do grupo extremista islâmico na zona.

"Com mais de 250 mil crianças, mulheres e homens já antes deslocados no nordeste da Nigéria, o aumento dos ataques contra civis está a forçar milhares de pessoas a fugir pelas suas vidas, todos os dias", sublinhou o representante da agência da ONU, em Genebra.

Baloch acrescentou que "mulheres adolescentes e idosas, assim como trabalhadores humanitários, continuam a ser os mais atingidos por esta escalada de violência".

O ACNUR, juntamente com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e outras agências da ONU, lançou hoje um programa regional de resposta à crise dos refugiados nesta zona do Sahel, procurando recolher doações no valor de 135 milhões de dólares (118 milhões de euros).

Estimativas apontam para 2,5 milhões de deslocados na zona em torno do lago Chade (Nigéria, Chade, Camarões), incluindo 1,8 milhões no interior da Nigéria.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório