Meteorologia

  • 10 ABRIL 2020
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

Talibãs reivindicam ataque que fez quatro mortos no Afeganistão

Os talibãs reivindicaram hoje um ataque com um carro armadilhado realizado na noite de segunda-feira, que matou pelo menos quatro pessoas e feriu outras 113 numa área residencial frequentado por estrangeiros no leste de Cabul, no Afeganistão.

Talibãs reivindicam ataque que fez quatro mortos no Afeganistão
Notícias ao Minuto

09:00 - 15/01/19 por Lusa

Mundo Cabul

"Com base na informação inicial que temos, [no ataque] morreram dezenas de membros das forças invasoras estrangeiras e os seus apoiantes afegãos", disse o porta-voz talibã Zabihullah Mujahid num comunicado divulgado por e-mail, sem dar um número exato de vítimas.

Os talibãs reivindicaram o ataque sublinhando que após a primeira explosão com o carro armadilhado na Zona Verde, outros quatro bombistas suicidas entraram no complexo, que referiu ser "o ninho" dos serviços de informação, e lutaram por várias horas contra as forças estrangeiras e afegãs.

Zabihullah Mujahid observou que vários civis sofreram ferimentos "menores" em casas perto do ataque devido aos vidros quebrados e às consequências da explosão, mas acrescentou que "os civis não eram o alvo".

No entanto, o porta-voz da Polícia de Cabul, Basir Mujahid, reduziu o número de mortos no ataque para quatro e outros 113 feridos.

O porta-voz negou a versão dos talibãs de um confronto com bombistas suicidas após a explosão.

"Não houve ataque de bombistas suicidas após o assalto com o carro armadilhado. Depois da explosão" disse Basir Mujahid, acrescentando que "a situação na área é normal".

Cabul tem sofrido nos últimos meses uma série de grandes ataques contra todos os tipos de alvos, desde membros da minoria xiita aos trabalhadores envolvidos nas eleições parlamentares de dia 20 de outubro, bem como candidatos e eleitores.

O último ocorreu no final de dezembro, quando uma sede do Governo foi atacada e 48 pessoas foram mortas e 27 ficaram feridas.

Desde o fim da missão da NATO, em janeiro de 2015, o Governo afegão vem perdendo terreno para os talibãs e controla 56% do país, segundo dados da Inspeção Especial para a Reconstrução do Afeganistão (SIGAR) do Congresso dos Estados Unidos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório