Meteorologia

  • 18 FEVEREIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

E vão 50. O "inimaginável" e "absurdo" de Trump em lista da The Atlantic

Ao longo de mais de 100 anos de vida, só por três vezes é que esta prestigiada revista assumiu preferências nas presidenciais dos EUA.

E vão 50. O "inimaginável" e "absurdo" de Trump em lista da The Atlantic
Notícias ao Minuto

07:20 - 15/01/19 por Pedro Filipe Pina 

Mundo Publicação

E vão dois anos de presidência de Donald Trump nos EUA, momento que serviu para a The Atlantic divulgar uma invulgar lista.

A prestigiada publicação norte-americana analisou os dois anos desde que Trump chegou ao poder e selecionou 50 momentos que se destacaram na presidência do multimilionário nova-iorquino. E destacaram-se como? Pelo "absurdo" e o "inimaginável".

Analistas políticos, jornalistas e 'fact-checkers' têm notado a por vezes difícil relação que Trump mantém com a verdade. Um dos momentos escolhidos pela revista aconteceu precisamente no primeiro dia de trabalho de Trump.

Na tomada de posse, e perante fotografias que davam conta de uma multidão menor do que a que Obama tivera em 2008, Trump levou o seu então porta-voz a defender que estávamos perante a mais concorrida tomada de posse da história do país.

Este é só um dos 50 momentos escolhidos por uma revista que se orgulha de só ter apoiado três candidatos em toda a sua história. Foram eles Abraham Lincoln, talvez o mais icónico (a par de George Washington) presidente dos EUA, Lyndon B.Johnson, que sucedeu ao destituído Richard Nixon, e Hillary Clinton, a ex-secretária de Estado derrotada por Trump, apesar de ter tido mais votos no total.

Entre os 50 momentos que a The Atlantic considera "inimagináveis" num presidente norte-americano está o castigo a um jornalista da CNN, que perdeu a credencial por fazer perguntas, os tweets de Trump com citações do fascista Mussolini, a risada geral perante o discurso de Trump nas Nações Unidas ou a gralha que virou viral "covfefe".

Para esta revista que no passado publicou textos de figuras como Ernest Hemingway, Albert Einstein ou Martin Luther King, os dois maiores "absurdos" de Trump são os elogios a "ambos os lados" em Charlottesville - falamos de um evento marcado por uma manifestação de neonazis em que um dos elementos matou uma pessoa após conduzir um carro contra uma multidão. E, a fechar, a separação de crianças na fronteira com o México, com bebés e crianças de dois, três e quatro anos a ficarem retidas, longe da família, como forma de castigar e intimidar potenciais imigrantes ilegais.

A lista completa de 50 artigos pode ser consultada clicando aqui

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório