Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

FBI investigou se Trump trabalhou secretamente para a Rússia

A autoridade federal considerou a hipótese de que as ações do presidente podiam ameaçar a segurança nacional.

FBI investigou se Trump trabalhou secretamente para a Rússia

O FBI lançou uma investigação em maio do ano passado para apurar se Donald Trump trabalhou secretamente para a Rússia, avança o The New York Times que cita fontes próximas dessa investigação.

A autoridade federal decidiu abrir a investigação nos dias seguintes ao despedimento de James Comey, que era o diretor do FBI. Os agentes desta autoridade ficaram tão preocupados com o comportamento de Trump que tentaram perceber se estaria a trabalhar contra os interesses dos Estados Unidos em nome do Kremlin.

Os investigadores da equipa de contra-inteligência consideraram a possibilidade das ações do presidente poderem representar uma ameaça à segurança nacional e também tentaram apurar se Trump estaria a trabalhar para a Rússia de forma consciente ou se estaria sob a influência russa de forma inconsciente.

Para além de uma perspetiva de contra-inteligência, a investigação também tinha um lado criminal que já era conhecido: o FBI quis apurar se o despedimento de Comey constituiu obstrução à justiça. O então diretor do FBI investigava as ligações de Michael Flynn, que foi conselheiro nacional de Trump, à Rússia.

O procurador-especial Robert Mueller assumiu controlo desta investigação do FBI poucos dias depois de ter sido lançada e faz parte de um inquérito maior para apurar se Moscovo interferiu nas eleições presidenciais de 2016. De acordo com o The New York Times, não se sabe se Robert Mueller está a averiguar o aspeto de contra-inteligência da investigação que o FBI abriu.

Rudy Giuliani, advogado de Donald Trump, não deu grande importância a esta investigação do FBI. “O facto de que tem um ano e meio e não há nenhuma indicação de que tenha havido uma violação da segurança nacional significa que eles não encontraram nada”, disse Giuliani esta sexta-feira ao The New York Times.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório