Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

UE volta a negociar com Mercosul quando as "condições estiverem reunidas"

A Comissão Europeia afirmou hoje que voltará a reunir-se com os países do Mercosul - Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai - quando estiverem reunidas "as condições", esperando "ajustes" nas negociações após a tomada de posse do Presidente brasileiro.

UE volta a negociar com Mercosul quando as "condições estiverem reunidas"

"Depois das eleições no Brasil, há um novo Presidente e um novo Governo no poder desde o início do ano e julgamos que, nas próximas semanas, será útil e necessário fazer ajustes nas negociações relativamente às implicações que isso poderá ter no lado do Mercosul", disse hoje em conferência de imprensa, em Bruxelas, o porta-voz da Comissão Europeia para a área do comércio, Daniel Rosário.

Aludindo às negociações em curso entre a União Europeia (UE) e a organização do Mercado Comum do Sul (Mercosul), o responsável acrescentou: "Vamos continuar em contacto após a última reunião, que ocorreu em dezembro, em termos técnicos e políticos, e haverá uma nova reunião quando as condições estiverem reunidas".

Questionado sobre as preocupações da UE face à eleição do brasileiro Jair Bolsonaro, um candidato da extrema-direita que durante a campanha deu sinais de atribuir pouca importância à conclusão do acordo UE-Mercosul, Daniel Rosário recusou comentar.

"Não vamos fazer comentários e não vamos especular intenções de governos de outros países sobre qual poderia ser o impacto nas negociações em curso", apontou.

Ainda assim, vincou que "a Comissão Europeia continua comprometida com um acordo bem-sucedido, ambicioso e equilibrado com o Mercosul".

"E vamos fazer esforços nesse sentido", adiantou Daniel Rosário, que falava na conferência de imprensa diária da Comissão Europeia.

A União Europeia e o Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) negociam desde 1999 um amplo acordo de associação que inclui um acordo comercial, mas as negociações estiveram totalmente bloqueadas entre 2004 e 2010, tendo sido retomadas apenas em 2016.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório