Meteorologia

  • 26 MARçO 2019
Tempo
23º
MIN 23º MÁX 24º

Edição

Escritor francês afirma ser "incapaz de amar uma mulher de 50 anos"

Yann Moix causou polémica ao dizer que as mulheres de 50 anos são "invisíveis" para ele. Não tardaram as reações nas redes sociais e o autor já veio a público defender os seus comentários.

Escritor francês afirma ser "incapaz de amar uma mulher de 50 anos"
Notícias ao Minuto

16:21 - 08/01/19 por Fábio Nunes 

Mundo Yann Moix

Yann Moix é um escritor e apresentador francês de 50 anos. Numa entrevista à Marie Claire que serviu para promover o seu mais recente livro, ‘Rompre’, fez declarações que estão a gerar controvérsia.

O autor disse que é “incapaz de amar uma mulher de 50 anos”, acrescentando que as mulheres na casa dos 50 anos são “invisíveis” para ele.

“Eu prefiro os corpos de mulheres mais jovens, apenas isso. O corpo de uma mulher de 25 anos é extraordinário. O corpo de uma mulher de 50 anos não é de todo extraordinário”, frisou. Depois referiu que prefere envolver-se com mulheres asiáticas.

“Talvez seja triste e redutor para as mulheres com quem saio mas o tipo asiático é suficientemente rico, grande e infinito para que não tenha vergonha”, sublinhou.

Os comentários de Moix foram mal recebidos e foram várias as reações nas redes sociais. A jornalista e escritora Colombe Schneck, de 52 anos, publicou uma fotografia do seu rabo na sua conta de Instagram. “Voilá, as nádegas de uma mulher de 52 anos… que imbecil que você é, não sabe o que está a perder”. A imagem foi depois apagada.

A antiga primeira-dama francesa, Valérie Trierweiler, de 53 anos, também reagiu às declarações de Yann Moix, recordando o quarto aniversário do ataque terrorista à redação do Charlie Hebdo. “Eu tive a honra de estar na capa do Charlie Hebdo. Graças a Honoré, exatamente há cinco anos. Dedico este desenho a Yann Moix”.

Entretanto, o escritor já veio a público defender os seus comentários. Numa entrevista à rádio RTL, Moix destaca que “não é responsável pelos seus gostos”.

“Cada indivíduo é prisioneiro dos seus gostos; eu estou a tentar ser honesto. É claro que tenho um problema, sou um adolescente, uma criança e também não interesso a mulheres nos 50. Elas têm melhores coisas para fazer do que aturarem um neurótico que passa o tempo a gritar e a ler e que gosta de fazer coisas que entusiasmam as crianças. Não é fácil estar comigo”, disse.

Yann Moix deixou ainda claro que não se arrepende dos seus comentários e que não tem de responder “à polícia do bom gosto”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório