Meteorologia

  • 25 JANEIRO 2021
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Reforma da Previdência "não será suficiente" para Brasil sair da crise

O economista da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) Jens Arnold defende que a reforma da Previdência, hoje a ser debatida pelo Governo do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, "não será suficiente" para equilibrar as contas públicas do país.

Reforma da Previdência "não será suficiente" para Brasil sair da crise

Para o responsável pelas análises sobre o Brasil da OCDE, "o principal desafio do Governo do Presidente Jair Bolsonaro é fazer reformas", sobretudo a da Previdência, para "garantir a sustentabilidade das contas públicas", disse em entrevista à BBC News Brasil.

"Mas a reforma da Previdência não será suficiente", disse o economista alemão.

Para Jens Arnold, o novo executivo brasileiro deve também direcionar melhor os seus gastos na área social, investindo mais recursos no programa Bolsa Família, para reduzir a pobreza.

"Seria muito bom o novo Governo enviar uma mensagem forte, mostrando a capacidade de reformar, de melhorar algumas coisas", defendeu.

A equipa de Jair Bolsonaro pretende enviar ao Congresso uma medida provisória para rever as regras da Previdência e permitir a análise de todos os benefícios concedidos. A expectativa é que a medida possa gerar uma poupança anual para os cofres do Estado brasileiro de 9,3 mil milhões de reais (2,185 mil milhões), segundo o jornal O Globo.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, confirmou hoje, após a reunião do Governo, realizada em Brasília, que a proposta de reforma da Previdência esteve em cima da mesa.

Mas, referiu, a ser enviada pelo Governo, a proposta precisa de ser "viável" para ser aprovada.

O responsável adiantou, segundo o Globo, que a reunião acabou sem nenhum pronunciamento oficial do executivo.

Segundo Augusto Heleno, a proposta "está em estudo com aquela teoria que a Previdência tem que ter as idades, que tem que ser viável para ter a possibilidade de ser aprovada".

"Cada um apresentou um pouquinho do seu trabalho, mas nem me lembro para detalhar", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório