Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Nova comissão para preparar Brexit reúne-se esta semana

Uma nova comissão do Governo britânico para coordenar os preparativos para a saída da União Europeia (UE) em 29 de março, incluindo sem acordo, vai reunir-se esta semana e será chefiada pela primeira-ministra.

Nova comissão para preparar Brexit reúne-se esta semana
Notícias ao Minuto

15:16 - 07/01/19 por Lusa

Mundo ACordo?

A chamada "Comissão para a saída e comércio (preparações) da UE" será composta por 21 membros, incluindo ministros, representantes do Partido Conservador e outras autoridades relevantes, informou hoje um porta-voz oficial.

O órgão, chefiado diretamente por Theresa May, vai centralizar as funções desempenhadas e distribuídas até agora por vários departamentos governamentais relacionadas, por exemplo, com a segurança e fronteiras.

"Trata-se de acelerar o processo de supervisão dos planos para uma saída ordenada da UE", disse o porta-voz, que não revelou com que frequência o grupo de trabalho se vai reunir, mas que pretende encontrar-se pela primeira vez no final desta semana.

O Governo britânico organizou hoje o mais importante exercício até ao momento para preparar uma possível saída sem acordo do bloco europeu, dentro de menos de três meses, a 29 de março de 2019.

Mais de uma centena de camiões participaram no teste, destinado a evitar o congestionamento rodoviário do sudeste da Inglaterra no caso de um aumento dos controlos alfandegários em Dover, de onde partem navios e comboios com destino a França.

Os veículos foram reunidos num aeródromo em desuso perto de Ramsgate, na região de Kent, para avaliar as condições do espaço como área de retenção de até 6.000 camiões para evitar a saturação das estradas.

Porém, menos de 100 camiões se voluntariaram para o exercício que a associação de transportadores britânicos de mercadorias qualificou de "tardio" e uma manobra de "fachada", lembrando que Dover recebe, em média, 10.000 camiões por dia.

O debate do acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia na Câmara dos Comuns vai ser retomado na quarta-feira e deve prolongar-se até quinta ou sexta-feira, enquanto o voto, que estava previsto para 11 de dezembro, deverá acontecer na terça-feira 15 de janeiro.

O texto inclui um período de transição de 21 meses, até ao final de 2020, durante o qual se aplicariam as regras atuais para permitir que empresas e serviços aduaneiros se preparem para controlos alfandegários mais complicados.

Mas a aprovação do acordo continua incerta devido à objeção, não só dos partidos da oposição, mas também de deputados do partido Conservador e do Partido Democrata Unionista (DUP) da Irlanda do Norte, que é aliado e garante a maioria do governo no parlamento.

Na altura, May comprometeu-se a obter "garantias legais e políticas" dos líderes europeus para tentar ultrapassar as objeções sobretudo relacionadas com a solução de salvaguarda conhecida por 'backstop', criada para evitar o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda caso não exista um acordo sobre as relações futuras no final de 2020.

Eurocéticos receiam que o pais fique indefinidamente numa união aduaneira com a UE e sujeita a regras europeias sem poder sair unilateralmente, enquanto que os unionistas contestam a imposição de normas diferentes na região da Irlanda do Norte relativamente ao resto do Reino Unido.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório