Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
27º
MIN 26º MÁX 30º

Edição

Igreja ortodoxa da Ucrânia separa-se formalmente da igreja russa

O patriarca ecuménico de Constantinopla, Bartolomeu I, assinou hoje em Istambul o "tomos" (decreto) que outorga à Igreja Ortodoxa da Ucrânia a independência face à Rússia.

Igreja ortodoxa da Ucrânia separa-se formalmente da igreja russa

A assinatura ocorreu na catedral de São Jorge, nas margens do Corno de Ouro, na presença de Epifânio, o líder da recém-criada Igreja Ortodoxa autocéfala da Ucrânia, e do Presidente ucraniano, Petró Poroshenko.

Depois da assinatura que sela a cisão, a cerimónia oficial de entrega do "tomos" com a rubrica de Bartolomeu I terá lugar no domingo em Istambul, capital espiritual do cristianismo ortodoxo desde o Império Bizantino.

A Igreja Ortodoxa da Ucrânia estava vinculada à da Rússia desde 1686 e a hierarquia ortodoxa de Moscovo sempre se opôs ferreamente às tentativas de separação de Kiev.

Epifânio recusou as acusações de que a concessão de autonomia se deva a motivos políticos e afirmou que a Ucrânia "caminhava nesta direção nos últimos 30 anos".

Contudo, a procura da independência intensificou-se depois da anexação pela Rússia da península ucraniana da Crimeia e do apoio de Moscovo a milícias separatistas no leste da Ucrânia.

O Presidente ucraniano tinha afirmado anteriormente que a "autonomia é um acontecimento de uma importância similar à da aspiração de entrar na União Europeia e na Nato", enquanto os críticos o acusaram de fomentar o cisma com fins eleitorais devido a uma decida da popularidade e à proximidade das eleições presidenciais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório