Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 34º

Migrações: França lança "plano de ação" contra travessias da Mancha

A França lançou hoje um "plano de ação" para "lutar contra as travessias do canal da Mancha por migrantes", com um reforço das patrulhas e da vigilância dos portos e do litoral norte, anunciou o Ministério do Interior.

Migrações: França lança "plano de ação" contra travessias da Mancha

Estas medidas surgem na sequência de um "plano de ação conjunta franco-britânica", atualmente em elaboração e que será aprovado "por ocasião de uma deslocação próxima de Christophe Castaner a Londres", acrescentou o Ministério do Interior francês em comunicado.

No ano passado, 504 migrantes, a maioria dos quais iranianos, tentaram atravessar o canal da Mancha, e 276 deles "conseguiram alcançar águas e a costa britânicas", segundo o mesmo texto.

"Este plano permitir-nos-á pôr fim a essas travessias (...) não só ilegais como extremamente perigosas. É do nosso interesse, como do Reino Unido, tudo fazer para não deixar que se criem novas rotas passíveis de atrair novamente migrantes ilegais para o nosso litoral", afirmou o ministro do Interior, Christophe Castaner, no comunicado.

O "plano de zonas e departamentos" assenta em cinco eixos, com um reforço da coordenação entre as forças da polícia e da guarda do Norte e do Pas-de-Calais, por um lado, e meios no mar do Norte e no canal da Mancha (guarda fronteiriça, marinha nacional, polícia marítima).

Tais meios "foram reforçados e colocados em alerta para garantir uma vigilância de 24 sobre 24 horas dos espaços marítimos", precisa-se no comunicado.

Está igualmente previsto "um reforço da vigilância e da segurança" dos portos de Boulogne-sur-Mer e de Calais, bem como de "praias e locais de potencial entrada na água fora dos portos".

O plano prevê também "medidas de sensibilização e prevenção dos profissionais" (vendedores de material náutico, empresas de aluguer de barcos, entidades gestoras de portos), bem como "um reforço da luta contra as rotas de traficantes [de pessoas]".

"A perspetiva do Brexit não altera em nada a necessidade de os nossos dois países reforçarem a cooperação bilateral para aplicarem medidas concretas e coordenadas para combater a imigração ilegal", acrescentou Castaner.

O plano de ação conjunta franco-britânico, cuja base foi decidida numa conversa telefónica realizada no passado domingo entre Castaner e o seu homólogo britânico, Sajid Javid, prevê ainda mais patrulhamento, a intensificação do combate aos traficantes e esforços de sensibilização junto dos migrantes.

Esta iniciativa "virá complementar as medidas nacionais adotadas de parte a parte", incluindo um compromisso britânico de "assumir a responsabilidade financeira" da segurança da fronteira com 'drones' (aparelho voador de vigilância não-tripulado), radares e videovigilância.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório