Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

A mulher mais velha do mundo pode, afinal, ter mentido

Francesa teria afinal apenas 99 anos quando morreu

A mulher mais velha do mundo pode, afinal, ter mentido

Jeanne Calment é a francesa que defende até hoje o título da mulher que mais anos viveu. Falecida em 1997, aos 122 anos, sabe-se agora que esta poderá ter, afinal, enganado milhares de pessoas.

Segundo investigadores russos, a mulher será afinal uma fraude. Nikolai Zak, matemático e fundador da Sociedade de Naturalistas da Universidade de Moscovo, defende no estudo 'Jeanne Calment: O Segredo da Longevidade' que a mulher roubou a identidade da sua mãe.

À AFP o estudioso revela que analisou biografias, fotos e arquivos da cidade natal de Jeanne que o levaram a esta conclusão.

Assim, e segundo este, o verdadeiro nome da mulher é Yvonne. A sua mãe - Jeanne - morreu em 1934, altura em que esta lhe roubou a identidade para não ter de pagar o imposto sobre herança.

Yvonne teria assim apenas 99 anos quando morreu, em 1997.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório