Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

"Respeitarei sempre as contestações, mas nunca vou aceitar a violência"

O presidente francês falou em Buenos Aires sobre os confrontos durante as manifestações dos 'coletes amarelos' em Paris.

"Respeitarei sempre as contestações, mas nunca vou aceitar a violência"

O presidente francês Emmanuel Macron pronunciou-se esta tarde sobre os protestos e confrontos que ocorrem em Paris durante as manifestações dos 'coletes amarelos'.

Numa conferência de imprensa na Argentina, onde participa na cimeira do G20, em Buenos Aires, o chefe de Estado deu conta de que "nada justifica" os excessos cometidos até agora. 

"Os responsáveis por esta violência não querem nenhuma melhoria, querem o caos", garantiu, acrescentando ainda que o que se tem visto "não é a expressão pacífica de um desagrado legítimo".

Macron atirou ainda que os culpados "traem as causas que afirmam servir" e que "serão identificados e responsabilizados pela justiça".

"Respeitarei sempre as contestações, ouvirei sempre os opositores, mas nunca vou aceitar a violência", rematou.

Emmanuel Macron agendou uma reunião para amanhã de manhã, quando regressar a França, com responsáveis governamentais.

Recorde-se que até agora já foram feitas perto de 300 detenções e o número de feridos já passou a centena, incluindo 17 polícias.

Há imagens de vários carros queimados, lojas vandalizadas e arremesso de pedras e garrafas. Uma espingarda de assalto G36 foi ainda retirada de um carro da polícia por manifestantes. As autoridades têm recorrido a gás lacrimogéneo e canhões de água para tentar dispersar as multidões.

Segundo as autoridades locais, há cerca de 75 mil pessoas a manifestar-se em toda a França, 5.500 estão em Paris.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório