Meteorologia

  • 20 JUNHO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Venezuela: Mais de 300 mil crianças precisam de proteção na Colômbia

Mais de 300 mil crianças originárias da Venezuela, que migraram para a Colômbia, precisam de atenção especial das autoridades colombianas disse hoje o "defensor do povo", uma espécie de provedor de justiça venezuelano.

Venezuela: Mais de 300 mil crianças precisam de proteção na Colômbia
Notícias ao Minuto

23:55 - 21/11/18 por Lusa

Mundo Provedor

Carlos Alfonso Negret Mosquera falava durante uma conferência de imprensa, em Bogotá, durante a qual apresentou um relatório sobre a "situação dos direitos das crianças nacionais e estrangeiras nos departamentos e municípios de fronteiras" com outros países (Venezuela, Brasil, Peru e Equador).

"Neste relatório estamos a dizer (ao Governo) que há mais de 300 mil crianças da Venezuela, na Colômbia, às quais temos que dar uma atenção especial", disse.

Em comunicado, a Defensoria do Povo da Colômbia explica que "os meninos, meninas e adolescentes migrantes, especialmente os indocumentados, estão expostos a situações de alto risco e a ser vítimas de circunstâncias que põem em perigo a sua integridade física e moral."

"Os preocupantes resultados levam a concluir que apesar de existir uma política migratória, esta está dirigida à população em geral, sem especificar ações com relação a crianças migrantes, nacionais, estrangeiros com dupla nacionalidade", acrescenta.

O relatório carateriza as crianças em risco como vítimas de violência sexual, trabalho infantil ou exploração laboral nos departamentos de fronteira.

Os resultados foram obtidos por uma equipa de profissionais das provedorias de Justiça da Colômbia, da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional, da Organização Internacional para as Migrações e da Agência da ONU para os refugiados, em 24 municípios e 12 departamentos fronteiriços.

O relatório contém várias recomendações, entre elas que sejam contempladas ações específicas para responder às necessidades de crianças e adolescentes perante a ameaça ou vulnerabilidade dos seus direitos. Dando ênfase às práticas sociais que tendem a naturalizar a violência sexual em todas as suas formas, o tráfico e o trabalho infantil.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório