Meteorologia

  • 17 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 7º MÁX 9º

Edição

Emirados: Estudante britânico condenado a prisão perpétua por espionagem

O britânico Matthew Hedges foi condenado hoje a prisão perpétua pelo tribunal federal de Abu Dhabi por espiar para um país estrangeiro, anunciou uma porta-voz da família, notícia que deixou o Governo britânico "profundamente chocado".

Emirados: Estudante britânico condenado a prisão perpétua por espionagem
Notícias ao Minuto

13:15 - 21/11/18 por Lusa

Mundo Matthew Hedges

O estudante de doutoramento na Universidade de Durham, no nordeste da Inglaterra, foi preso no aeroporto do Dubai a 5 de maio, depois de visitar os Emirados Árabes Unidos para realizar entrevistas sobre política externa e a estratégia do país em termos de segurança.

"Podemos confirmar que foi condenado à prisão perpétua", disse a porta-voz, que foi contactada por telefone pela agência de notícias francesa AFP.

"A audiência durou menos de cinco minutos e o advogado (de defesa) não esteve presente", acrescentou a mesma fonte, sob condição de anonimato.

Segundo a imprensa dos Emirados Árabes Unidos, Hedges tem 30 dias para recorrer da sentença.

"Estou profundamente chocado e desapontado com o veredicto de hoje", respondeu o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Jeremy Hunt, em um comunicado enviado à AFP.

"Este veredicto não é aquele que esperamos de um amigo e parceiro confiável do Reino Unido e é contrária às garantias recebidas", disse Hunt, referindo ter ainda evocado o caso de Matthew Hedges com o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Mohammed bin Zayed.

"Eu pessoalmente levantei o caso de Matthew Hedges no mais alto nível do Governo dos Emirados Árabes Unidos, especialmente durante minha visita a Abu Dhabi, a 12 de novembro. Nesta ocasião, falei com o príncipe herdeiro Mohammed bin Zayed e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Abdullah bin Zayed", disse o ministro britânico.

Jeremy Hunt afirmou que deixou claro em muitas ocasiões que a gestão deste caso pelos Emirados Árabes Unidos poderia afetar a relação entre os dois países, que "deve ser baseada na confiança".

"Eu lamento que tenha chegado a este ponto e exorto aos Emirados Árabes Unidos que reconsiderem o caso", disse ele.

"Os nossos serviços consulares estão em contacto próximo com Matthew Hedges e a sua família e continuaremos a fazer tudo o que pudermos para o apoiar", disse Hunt.

Em meados de outubro, o procurador-geral dos Emirados Árabes Unidos, Hamad al-Shamsi, anunciou que Matthew Hedges deveria ser julgado em Abu Dhabi "sob a acusação de espionagem para um país estrangeiro, colocando em perigo a segurança militar, política e económica do Estado".

Segundo Al-Shamsi, Hedges usou o seu estatuto de investigador como cobertura e as acusações contra o britânico são "baseadas em evidências".

O britânico foi libertado provisoriamente, a 29 de outubro, com uma tornozeleira eletrónica.

Matt Hedges escolheu residir no Dubai, de acordo com sua mulher Daniela Tejada.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório