Meteorologia

  • 18 DEZEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Portugal tem hoje uma "elite emigrante" que é "decisivo" reconhecer

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Santos Silva, disse hoje, em Bruxelas, que Portugal tem uma elite emigrante que o país deve reconhecer e valorizar.

Portugal tem hoje uma "elite emigrante" que é "decisivo" reconhecer
Notícias ao Minuto

13:44 - 20/11/18 por Lusa

Mundo Santos Silva

"O país tem hoje uma elite muito importante ao nível de funcionários internacionais, ao nível de gestores de topo, ao nível de professores, académicos e cientistas e é decisivo que seja reconhecida em Portugal e que trabalhe bem com os portugueses", disse Augusto Santos Silva, que hoje participou no 2.º Encontro de Graduados Portugueses na Bélgica, Holanda e Luxemburgo.

O encontro foi promovido pela Associação Portuguesa de Estudantes, Investigadores e Graduados na Bélgica, Holanda e Luxemburgo (Apei Benelux), criada em 2016 com o objetivo de funcionar como uma rede de apoio aos membros, cuja maioria estão já a trabalhar na região.

A médica oncologista Mariana Brandão foi uma das pessoas presentes no encontro de graduados no Benelux.

Mónica Brandão trabalha como 'research fellow' no Instituto Jules Bordet (o equivalente ao IPO), uma experiência que qualificou como "muito interessante".

"A realidade em termos de oportunidades de investigação médica, infraestrutura, 'know how', as redes de conexão entre as diferentes instituições são muito mais desenvolvidas do que aquilo que temos no nosso país neste momento".

Em Bruxelas, a oncologista disse que o facto de ser portuguesa "não atrapalha nada", dado que trabalha num ambiente multicultural, com colegas de várias nacionalidades, e a língua de trabalho é o inglês.

A Apei Benelux tem 70 membros inscritos e a rede de contactos é à volta de 250 pessoas.

"O reconhecimento da academia portuguesa está a crescer no Benelux e as oportunidades em termos de ordenado e de carreira são muito boas nesta região", disse o presidente da Apei, Tiago Malaquias.

Na intervenção que fez no encontro, o ministro referiu haver portugueses inscritos nos registos consulares de 170 países, recordando que 193 estados compõem a ONU.

Por outro lado, segundo dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, residem em Portugal nacionais de 175 países.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório