Meteorologia

  • 11 DEZEMBRO 2018
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 12º

Edição

Polícia de Malta identificou cabecilhas do homicídio de Daphne Caruana

Os nomes não foram revelados e a investigação das autoridades maltesas vai prosseguir. A jornalista foi assassinada há mais de um ano.

Polícia de Malta identificou cabecilhas do homicídio de Daphne Caruana
Notícias ao Minuto

09:24 - 18/11/18 por Fábio Nunes 

Mundo Investigação

A polícia de Malta já terá identificado pelo menos três alegados cabecilhas do assassinato da jornalista Daphne Caruana Galizia em outubro do ano passado. A informação está a ser avançada pelo The Sunday Times of Malta. Não foram revelados nomes mas os suspeitos serão de nacionalidade maltesa.

De acordo com o jornal, que cita fontes próximas da investigação, esta já estará numa “fase muito adiantada”. Não se sabe se foi efetuada alguma detenção na sequência destes recentes avanços na investigação ao homicídio da jornalista.

Daphne Caruana Galizia foi morta quando o seu carro explodiu perto da sua casa nos arredores da capital de Malta, Valletta. Tinha sido colocada uma bomba no veículo. Três homens suspeitos de terem cometido o crime estão detidos há quase um ano e clamam inocência.

As autoridades desconhecem os motivos do homicídio da jornalista mas acreditam que os suspeitos de serem cabecilhas tiveram razões diferentes e uniram-se para contratarem os homens que estão acusados do assassinato de Daphne Caruana Galizia.

A jornalista investigava e escreveu artigos sobre corrupção ao mais alto nível no governo de Malta. Em agosto, um dos seus filhos disse numa entrevista que Daphne Caruana Galizia era ameaçada há vários anos.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório