Meteorologia

  • 25 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

Confundiu data de consulta médica. Engano salvou-lhe a vida

Mulher ficou sem nada, mas não morreu como estava planeado.

Confundiu data de consulta médica. Engano salvou-lhe a vida
Notícias ao Minuto

21:48 - 15/11/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Reino Unido

Uma confusão com a data de uma consulta médica poderá ter salvo a vida a Emma Paul.

O namorado da mulher terá planeado matar-se a si próprio e à namorada, incendiando a casa onde ambos viviam.

Contudo, a mulher terá saído da casa na altura em que Phillip Evans planeava pôr em prática o seu ataque, para ir a uma consulta que, afinal, estava marcada apenas para o dia seguinte.

Segundo informações disponibilizadas pelo Tribunal de Bournemouth Crown, e reveladas pelo Metro, o homem pegou fogo à casa e tencionava suicidar-se, mas quando as chamas ficaram demasiado intensas acabou por se atirar do segundo andar da residência.

Já a mulher acredita que foi "um anjo da guarda" que a salvou, apesar da tragédia a ter deixado praticamente sem nada.

O homem foi condenado a uma pena de prisão de seis anos e quatro meses. Um castigo que para Emma não é "suficiente".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório