Meteorologia

  • 20 ABRIL 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 15º

Edição

França reage à falta de "decoro" do Presidente dos Estados Unidos

O governo francês apontou hoje a falta de decoro do Presidente norte-americano, Donald Trump, ao ter publicado na Internet fortes críticas contra França no mesmo dia em que o país lembrava as vítimas dos atentados terroristas de 2015.

França reage à falta de "decoro" do Presidente dos Estados Unidos
Notícias ao Minuto

19:39 - 14/11/18 por Lusa

Mundo Polémica

"Ontem [terça-feira] foi 13 de novembro. Assinalávamos o assassínio de 130 compatriotas em Paris e em Saint-Denis há três anos. Vou responder em inglês: 'common decency' (decoro, em português) teria sido desejável", afirmou o porta-voz do executivo francês, Benjamin Griveaux, na conferência de imprensa após a reunião de Conselho de Ministros.

"A diplomacia não é feita por meio de 'tweets' (mensagens publicadas na rede social Twitter), mas por via de discussões bilaterais", declarou o Presidente francês, Emmanuel Macron, durante a reunião ministerial realizada hoje, segundo o relato do mesmo porta-voz.

Na terça-feira, e depois de ter participado no domingo em Paris nas comemorações dos 100 anos do Armistício da I Guerra Mundial ao lado do Presidente francês, Donald Trump voltou a criticar o plano do chefe de Estado francês para a criação de um exército europeu.

"Emmanuel Macron sugeriu a criação do seu próprio exército para proteger a Europa contra os Estados Unidos, a China e a Rússia. Mas foi a Alemanha (que a atacou) nas I e II Guerra Mundial -- como foi isso para a França? Estavam a começar a aprender alemão em Paris, até os EUA chegaram. Paguem à NATO ou não paguem!", escreveu, na terça-feira, Trump na rede social Twitter.

Antes destas novas declarações, Donald Trump já tinha consideradas insultuosas as palavras de Macron, a propósito da urgência de criar um exército europeu.

Na terça-feira, Trump também lançou críticas contra alegados obstáculos comerciais impostos pelas autoridades francesas, nomeadamente ao setor vinícola norte-americano, bem como fez referência à baixa taxa de popularidade de Macron.

"O problema", segundo destacou Donald Trump ainda no Twitter, é que Macron enfrenta uma taxa de popularidade muito baixa, 26%, e uma taxa de desemprego de cerca de 10% e está "apenas a tentar mudar de assunto".

Os atentados de 13 de novembro de 2015 fizeram 130 mortos e mais de 300 feridos.

Os ataques, reivindicados pelo grupo extremista Estado Islâmico, foram perpetrados por vários comandos integrados por uma dezena de homens que abriram fogo ou detonaram explosivos em vários locais da capital francesa, nomeadamente na sala de espetáculos Le Bataclan.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório