Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Crimes eleitorais no Brasil: 58 detidos e 1.956 urnas substituídas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou hoje que foram substituídas 1.956 urnas eletrónicas e que os crimes eleitorais à boca de urna levaram 58 pessoas à prisão na segunda volta das eleições brasileiras.

Crimes eleitorais no Brasil: 58 detidos e 1.956 urnas substituídas

Num balanço divulgado hoje à tarde, o TSE relatou que as prisões foram motivadas pela prática de propaganda eleitoral, que é proibida no dia da eleição no Brasil, e aconteceram nos estados do Ceará, Distrito Federal, Pará, na Paraíba, em Pernambuco, no Paraná, em Santa Catarina e São Paulo.

O balanço revela ainda que foram registadas 83 ocorrências, das quais 22 eram à boca de urna.

Antes, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse que não havia registo de casos graves de violência.

"Não temos nenhum embate ou conflito mais grave a verificar. As eleições tendem a ser bastante tranquilas. A vontade do eleitor, espero, será respeitada porque faz parte da democracia", frisou.

Hoje 147 milhões de brasileiros votam para escolher um novo Presidente que governará o país entre os anos de 2019 e 2022.

Em catorze estados do país também acontece a escolha de governadores regionais.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório