Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Homicida de sinagoga avisou nas redes sociais que ia entrar em ação

Os meios de comunicação sociais já estão a avançar com aquela que é a identidade e o perfil do atirador que, este sábado, matou oito pessoas numa sinagoga.

Homicida de sinagoga avisou nas redes sociais que ia entrar em ação
Notícias ao Minuto

17:55 - 27/10/18 por Patrícia Martins Carvalho 

Mundo Antissemitismo

Chama-se Robert Bowers, tem 46 anos e matou, hoje, 11 pessoas, deixando ainda outras seis feridas.

Segundo a CBS Pittsburgh, o homem que hoje entrou na sinagoga Tree of Life e disparou indiscriminadamente tem um perfil nas redes sociais onde é demonstrado o ódio que nutre pela comunidade judaica.

Recorde-se que o homem entrou na sinagoga a gritar que “todos os judeus devem morrer”, uma ideia, aliás, que já havia ficado patente nas suas publicações no Twitter.

Numa delas, com data de há dois dias, Robert garantiu que Donald Trump é um “globalista e não um nacionalista” e deixou no ar a sugestão de que o Presidente dos Estados Unidos da América é “controlado” por judeus.

Notícias ao Minuto[Publicação partilhada por Robert Bowers]© Twitter

As publicações de ódio contra a comunidade judaica são uma constante no perfil de Robert que, poucas horas antes do ataque de hoje, publicou um tweet no qual deixou antever o que estava para vir: “Não posso ficar sentado a ver o meu povo ser abatido. Que se lixem os vossos pontos de vista. Eu vou entrar em ação”.

O balanço mais recente do atentado na sinagoga do pacífico bairro judeu aponta para 11 vítimas mortais e seis feridos, entre os quais se contam três polícias. Quanto à gravidade dos ferimentos ainda não foi feita nenhuma atualização.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório