Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 13º

Edição

Trinta anos após matar duas crianças, pedófilo é tramado por ADN

O homem terá morto duas meninas, de nove anos, em 1986.

Trinta anos após matar duas crianças, pedófilo é tramado por ADN
Notícias ao Minuto

22:10 - 20/10/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Reino Unido

Técnicas sofisticadas de análise de ADN foram utilizadas para provar a culpa de um pedófilo que foi ilibado de ter matado duas meninas, de nove anos, em 1986.

Russel Bishop, agora com 52 anos, atacou sexualmente e estrangulou Karen Hadaway e Nicola Fellows num parque em Brighton, no Reino Unido, mas foi considerado inocente durante o julgamento.

Três anos depois, em fevereiro de 1990, o homem agarrou uma menina, de sete anos, no meio da rua, estrangulou-a e abusou sexualmente dela, deixando-a depois para morrer no meio de arbustos em Sussex. Conta o Independent, que o predador sexual condenado está a ser julgado novamente no caso das duas crianças, mas continua a alegar a sua inocência.

O procurador encarregue do caso, Brian Altman, explicou ao júri que "a ciência desenvolvida ao longo dos anos permite mais sensibilidade" na análise de provas "do que anteriormente era possível". Como resultado, as provas recolhidas, em 1986, representam agora "uma cápsula de tempo", que irão permitir demonstrar "as provas devastadoras" que há contra Russell.

"A maioria do ADN detetado forma um perfil incompleto que corresponde ao do arguido", revelou. 

Brian Altman dá ainda conta de que o vasto conjunto de provas apontam o suspeito como o único culpado dos crimes. Dando o exemplo de uma peça de roupa descartada por Russell e que tinha estado em contacto com as roupas da meninas, o procurador refere que "pode-se concluir que a camisola pertencia ao arguido, que tinha estado recentemente em contacto com as roupas das meninas e que esse contacto só pode ter acontecido na altura dos seus homicídios".

Além disso, "as provas contra este homem vão além das ligações científicas", referiu. "As provas das suas motivações sexuais para matar uma menina de sete anos em 1990 têm as mesmas semelhanças com os homicídios de Karen e Nicola, de nove anos, em 1986", constatou.

O julgamento referente aos homicídios vai continuar.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório