Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2018
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 17º

Edição

Empresários compram mensagens falsas para favorecer Bolsonaro

Objetivo é difundir mensagens com notícias falsas no WhatsApp para prejudicar o candidato do Partido dos Trabalhadores. Fernando Haddad denuncia "crime eleitoral" e garante que vai recorrer à justiça.

Empresários compram mensagens falsas para favorecer Bolsonaro
Notícias ao Minuto

16:22 - 18/10/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Brasil

Empresas que apoiam o candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro estão a comprar pacotes de mensagens com notícias falsas com o objetivo de as difundir no WhatsApp, isto a pouco menos de uma semana da segunda volta das presidenciais.

A denúncia surgiu através de uma reportagem da Folha de São Paulo, que revela que as empresas em causa “estão a comprar pacotes de disparos em massa de mensagens” com o intuito de prejudicar o oponente de Bolsonaro, o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad.

O mesmo jornal brasileiro denuncia que estes contratos chegam a cerca de 12 milhões de reais (cerca de três milhões de euros) e, cada um, proporciona centenas de milhões de mensagens com notícias falsas.

De acordo com a Folha, esta prática é ilegal à luz da legislação eleitoral, uma vez que se trata de uma doação não declarada.

Esta não é a primeira vez que a campanha de Bolsonaro surge associada à propagação de notícias falsas. Fernando Haddad já tinha denunciado esta prática na campanha da primeira volta das presidenciais. Esta quinta-feira, o candidato do PT escreveu no Twitter que a investigação da Folha de São Paulo comprova que “Bolsonaro criou uma verdadeira organização criminosa com empresários” e acusou o candidato de extrema-direita de utilizar “um crime eleitoral para ganhar vantagem”.

Fernando Haddad anunciou ainda que o PT vai “acionar a Polícia Federal e a Justiça Eleitoral para impedir o deputado Bolsonaro de agredir violentamente a democracia como ele tem feito”, porque “fazer conluio com dinheiro de caixa 2 pra violar a vontade popular é crime. Ele que foge dos debates, não vai poder fugir da Justiça”.

A segunda volta das eleições presidenciais no Brasil está marcada para 28 de outubro. Bolsonaro lidera, com alguma margem, as sondagens.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório