Meteorologia

  • 21 NOVEMBRO 2018
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 15º

Edição

Aliados de Angela Merkel perdem maioria absoluta no Estado da Bavieira

Os aliados conservadores da chanceler alemã, Angela Merkel, perderam a maioria absoluta no parlamento estadual da Baviera por larga margem na eleição regional que teve lugar domingo, um resultado que pode causar mais turbulência dentro do Governo nacional.

Aliados de Angela Merkel perdem maioria absoluta no Estado da Bavieira
Notícias ao Minuto

06:12 - 15/10/18 por Lusa

Mundo Alemanha

A União Social Cristã (CSU) obteve 37,2% dos votos, contra os 47,7% conquistados há cinco anos. Foi o pior desempenho do partido desde 1950 numa votação estadual na Baviera, que tradicionalmente dominava.

As disputas constantes no Governo nacional de Merkel e a luta interna pelo poder contribuíram para o resultado do CSU, partido posicionado tradicionalmente um pouco mais à direita do que o da chanceler e que assumiu uma linha dura na migração, tendo assumido um confronto público com a chefe do Governo alemão nesta matéria.

Nas eleições de domingo, há a registar vitórias à esquerda e à direita: os Verdes garantiram o segundo lugar ao arrecadarem 17,5% dos votos, duplicando a sua base de apoio em relação a 2013, enquanto o partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) assegurou 10,2% da votação.

Já os social-democratas de centro-esquerda, outro parceiro nacional de coligação de Merkel, terminaram em quinto lugar com apenas 9,7%, ou seja, com menos da metade dos votos de 2013 e o pior resultado naquele estado desde a Segunda Guerra Mundial.

A CSU governa a Baviera há mais de seis décadas, um próspero estado no sudeste da Alemanha onde vivem cerca de 13 dos 82 milhões de habitantes do país.

A necessidade de fazer coligações para governar é, por si só, um grande revés para o partido, que existe apenas na Baviera e que, à exceção de cinco dos últimos 56 anos, detinha uma maioria absoluta no parlamento estadual.

"É claro que este não é um dia fácil para a CSU", disse o chefe do Governo daquele estado, Markus Soder, perante militantes em Munique, acrescentando que o partido aceitou o "doloroso" resultado "com humildade".

Soder disse ainda que é difícil não fazer uma leitura nacional destes resultados, mas salientou que a CSU continua a assumir-se como o partido mais forte do estado, mandatado para formar o próximo Governo da Baviera.

O governante admitiu também que a sua preferência vai para uma coligação de centro-direita com os 'Freie Wähler', um rival conservador local que somou 11,6% dos votos.

Os Verdes, que assumem habitualmente oposição à CSU, com uma abordagem mais liberal à migração e uma ênfase nas questões ambientais, é outro parceiro possível.

O CSU alavancou durante muito tempo a sua força nos resultados estaduais para aumentar o seu peso na política nacional. Em Berlim, o partido é um dos três do Governo de coligação nacional de Merkel, juntamente com a União Democrata Cristã (CDU) da chanceler e o Partido Social-Democrata (SPD).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório