Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2018
Tempo
23º
MIN 21º MÁX 25º

Edição

Papa Francisco disse que mafiosos não são cristãos na Sicília

O papa Francisco elogiou hoje na Sicília o sacrifício do sacerdote Giuseppe Puglisi, assassinado pela mafia há 25 anos, e disse aos mafiosos que não são cristãos, durante a missa multitudinária que celebra em Palermo em memória do prelado.

Papa Francisco disse que mafiosos não são cristãos na Sicília
Notícias ao Minuto

12:52 - 15/09/18 por Lusa

Mundo Vaticano

"Não se pode acreditar em Deus e ser mafioso, quem é mafioso não vive como cristão, porque blasfema com a vida o nome de Deus", afirmou Francisco na homilia que pronunciou perante dezenas de milhares de fiéis reunidos no grande espaço verde do Foro Itálico.

"Assim digo aos mafiosos: mudem, deixem de pensar só em vocês próprios e no vosso dinheiro, convertei-vos ao verdadeiro Deus de Jesus Cristo. De outro modo a vossa própria vida estará perdida e será a pior das derrotas", adiantou Francisco.

O papa recordou que o padre Puglisi morreu há 25 anos no dia em que fazia 56 anos e que "coroou a sua vitória com um sorriso", numa alusão ao sorriso com que o sacerdote, conhecido por tentar tirar os jovens do crime organizado, recebeu o seu assassino quando o viu chegar e lhe disse que "o esperava".

"Aquele sorriso não deixa dormir de noite o seu assassino, que diz: havia uma espécie de luz naquele sorriso", referiu Francisco.

"O padre Puglisi sabia que se arriscava, mas sabia sobretudo que o verdadeiro perigo na vida é não arriscar e viver comodamente", adiantou Francisco, que apelou aos fiéis para se esquecerem do egoísmo seguindo o exemplo do sacerdote.

O papa instou ainda os fiéis a não se deixarem levar pelo ódio nem pelo rancor porque, afirmou, são "necessários homens de amor, homens de honra, homens de serviço, não de opressão".

"Se a litania mafiosa é 'tu não sabes quem sou eu', a cristã é 'eu preciso de ti'" e se a ameaça mafiosa é 'vais pagar-mas, a oração cristã é "senhor ajuda-me a amar", continuou o papa Francisco.

Depois da missa, o papa Francisco deverá visitar uma missão laica que assiste pobres em Palermo, antes de se deslocar ao bairro Brancaccio da cidade, onde Puglisi era pároco.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório