Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2018
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 18º

Edição

União Europeia preocupada com eleições legislativas no Gabão

A União Europeia (UE) apelou hoje às autoridades do Gabão para que garantam "um processo eleitoral equitativo", admitindo apreensão por "tendências preocupantes" no período que antecede as legislativas, previstas para outubro.

União Europeia preocupada com eleições legislativas no Gabão
Notícias ao Minuto

23:23 - 12/09/18 por Lusa

Mundo Outubro

"Nós estamos (...) preocupados pelo facto de o período pré-eleitoral se ter caracterizado por tendências preocupantes, com as autoridades a impedirem sistematicamente comícios ou ações de protesto, bem como a suspensão temporária dos dois principais jornais da oposição", disse a UE, num comunicado enviado à agência de notícias France-Presse (AFP).

"Exortamos o Governo a garantir um processo eleitoral equitativo, inclusivo e transparente, que proporcione resultados credíveis", acrescentou Bruxelas, nesta posição, assumida na terça-feira em Genebra, durante a 39.ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Sucessivamente adiadas, as eleições legislativas no Gabão estão previstas para o próximo mês.

Estas eleições são as primeiras desde as presidenciais de 2016, que deram lugar a episódios de violência após o anúncio da vitória do Presidente cessante, Ali Bongo Ondimba, no poder desde 2009, uma reeleição contestada pelo seu principal adversário, Jean Ping.

No seu comunicado, a UE refere que a violência "nunca foi objeto de uma investigação por parte das autoridades" e conduziu a detenções que "ainda se mantêm, dois anos depois".

Em 31 de agosto, o opositor Jean Ping e os seus apoiantes recordaram as vítimas da violência pós-eleitoral do verão de 2016.

Segundo o balanço oficial das autoridades, a violência causou a morte a quatro civis, por arma branca, e a um polícia, por ferimentos de bala, mas a oposição reclama ter identificado cerca de 30 mortos, a maioria por balas, enquanto a sociedade civil fala em cerca de 300 mortos.

No seu relatório da missão de observação eleitoral, a União Europeia referiu, à época, "anomalias que colocavam em causa" o resultado do escrutínio.

Ping, que anunciou um boicote às legislativas, mas em que participaram muitos dos seus antigos apoiantes, ainda contesta o resultado da eleição de 2016 e considera-se o Presidente eleito.

A campanha eleitoral deverá começar no próximo dia 25, terminando em 05 de outubro, um dia antes da primeira volta. A segunda volta está prevista para 27 de outubro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório