Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Homem que despenhou avião roubado sonhava pertencer às Forças Armadas

Antes de morrer, Richard Russel disse às autoridades que tinha uns “parafusos a menos”.

Homem que despenhou avião roubado sonhava pertencer às Forças Armadas
Notícias ao Minuto

23:20 - 11/08/18 por Natacha Nunes Costa 

Mundo Horizon Air

Foi divulgada a primeira foto do funcionário da empresa Horizon Air que na sexta-feira à noite roubou um Bombardier Q400, do Aeroporto Internacional de Seattle-Tacoma, acabando por se despenhar, e morrer, no estreito de Puget, perto de Seattle, nos EUA.

Ao início do dia deste sábado, dia 11, só se sabia que o homem trabalhava no serviço terrestre da Horizon Air e que tinha 29 anos. Sabe-se agora que se chama Richard Russel, nasceu em Key West, na Flórida, e que se mudou aos sete anos para Wasilla, no Alasca.

Em 2010, em Oregon, conheceu a mulher que viria a ser sua esposa e que descreveu no seu blog como "incrível Hannah”. Um ano depois os dois casaram-se e abriram uma padaria juntos.

No entanto, em 2015, o casal decidiu vender a padaria e mudar-se porque estavam longe da família.

No mesmo blog, de acordo com o The Mirror, Richard admitia que o seu sonho era ser oficial das Forças Armadas e que estava a lutar para o cumprir. Enquanto isso não acontecia, trabalhava na Horizon Air, onde estava há cerca de quatro anos.

Ainda segundo o The Mirror, um supervisor operacional reformado da empresa disse que Russel era “uma pessoa calada” e “bem-visto pelos colegas”.

Perante estas informações, nada fazia prever que Richard iria roubar um avião e fazer acrobacias para as quais não estava qualificado.

Contudo, nas comunicações do avião com a torre de controlo, reveladas nas redes sociais por um jornalista canadiano, o norte-americano não parecia emocionalmente estável. Richard disse ter uns “parafusos a menos” e admitiu estar “em baixo”.

“Tenho muitas pessoas que se preocupam comigo. Vão ficar desiludidas quando souberem que fiz isto. Gostava de pedir desculpa a cada uma delas. Sou apenas um tipo que está em baixo, com alguns parafusos a menos, acho eu. Nunca percebi isso até agora”, revelou antes de se despistar e morrer.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório