Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2018
Tempo
32º
MIN 32º MÁX 33º

Edição

Matou bebé e 33 anos após ter saído da prisão foi assassinado

Tinha-se acabado de se mudar para a vila no País de Gales em que o crime tinha ocorrido.

Matou bebé e 33 anos após ter saído da prisão foi assassinado
Notícias ao Minuto

08:52 - 09/08/18 por Sara Gouveia 

Mundo Reino Unido

Em 1985, David Gaut foi condenado a prisão perpétua por matar e torturar o filho, com apenas 17 meses, da sua namorada da altura.

Foi libertado da prisão 33 anos depois, mas apenas semanas após regressar ao local onde tinha cometido o crime acabou por ser encontrado, este sábado, assassinado no seu apartamento, em New Tredegar, no País de Gales.

Três homens, com idades compreendidas entre os 23 e os 51 anos, foram detidos por suspeita de estarem envolvidos no crime e estão desde então sob custódia policial, conta o Independent.

Segundo os vizinhos, David tinha chegado à vila há apenas seis semanas e tinha admitido a algumas pessoas que tinha acabado de sair da prisão, não tendo no entanto falado com ninguém sobre o seu crime.

"Toda a gente sabia que ele tinha matado o bebé e toda a gente estava a falar sobre isso", disse um dos habitantes locais.

David tinha 21 anos quando matou Chi Ming Shek. Enquanto a mãe do bebé se encontrava fora de casa, escondeu o corpo debaixo de um armário e tentou fazer parecer que a morte tinha sido acidental. O homicídio foi descrito, na altura, pelo juiz como "o pior crime daquela terra".

Foi aberta uma investigação, mas a causa da morte de David é, para já, desconhecida.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório