Meteorologia

  • 19 NOVEMBRO 2018
Tempo
16º
MIN 16º MÁX 16º

Edição

Largaram tudo para ver o mundo. Ao 369.º dia foram mortos pelo Daesh

Ambos com 29 anos de idade, estavam a viajar de bicicleta há mais de um ano quando o "sonho" terminou de forma abrupta. Diziam não acreditar no mal e que todos os seres humanos eram bondosos.

Notícias ao Minuto

22:21 - 08/08/18 por Notícias Ao Minuto 

Mundo Tajiquistão

Lauren Geoghegan e Jay Austin, ambos com 29 anos, são o casal norte-americano que fazia parte do grupo de ciclistas que foi morto num ataque reclamado pelo autodenominado Estado Islâmico.

O casal, natural de Washington, tinha-se despedido dos seus empregos de escritório há um ano para dar a volta ao mundo de bicicleta, uma viagem da qual iam mantendo registo através do blogue ‘Simply Cycling’.

No último ano partilharam naquela plataforma e no Instagram histórias de vários destinos. Antes do Tajiquistão, onde lhes foi roubada a vida, tinham passado por sítios como Quirguistão, Cazaquistão, Turquia, Grécia, Macedónia, Kosovo, Albânia, Montenegro, Bósnia, etc.

Contavam os seus imprevistos, mas também histórias de solidariedade, de surpresa e de bondade, que nasceram do contacto locais com quem se foram cruzando. Em algumas publicações no blogue, o casal chegou a escrever sobre como a sua experiência os fez questionar o conceito de maldade.

“O mal é um conceito fictício que inventamos para lidar com as complexidades dos outros seres humanos, que têm valores e crenças e perspetivas diferentes das nossas... Os humanos são bondosos. Egoístas, às vezes, míopes, às vezes, mas bondosos. Generosos e maravilhosos e bondosos”, escreveu Jay Austin.

Notícias ao MinutoÚltima fotografia partilhada no Instagram© Simply Cycling

No dia 29 de julho, quando passavam uns dias da marca de um ano na estrada, o casal estava a pedalar com um grupo de outros turistas no distrito de Danghara, no Tajiquistão, quando foram apanhados por um grupo que seria alegadamente afeto ao Daesh.

O momento foi filmado pelos atacantes, de acordo com as autoridades locais. A carrinha onde o grupo de homens seguia passou pelos ciclistas e fez inversão de marcha, atropelando o grupo. Os atacantes passam depois o carro por cima dos corpos.

Notícias ao MinutoUm local escreve no livro de condolências deixado na embaixada americana no Tajiquistão.© Simply Cycling

Morreram quatro ciclistas e três ficaram feridos. Para além do casal norte-americano, morreram também um cidadão suíço e um holandês.

O ministro do interior do Tajiquistão anunciou a detenção de um suspeito e a morte de dois outros, que “resistiram” às autoridades, assim como a apreensão do veículo utilizado no atropelamento.

Dois dias depois, o Estado Islâmico divulgou um vídeo onde mostrava os cinco homens que identificou como sendo os atacantes. Juravam, em frente a uma bandeira do grupo extremista, que iriam matar “todos os descrentes”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório