Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2018
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 16º

Edição

Mudança na rota do voo MH370 não foi provocada por falha mecânica

Novo relatório da equipa de investigação não atribui culpas pelo desaparecimento do avião, mas não exclui a possibilidade de interferência de terceiros.

Mudança na rota do voo MH370 não foi provocada por falha mecânica
Notícias ao Minuto

08:14 - 30/07/18 por Fábio Nunes 

Mundo Malaysia Airlines

A equipa de investigação ao desaparecimento do voo MH370 elaborou um novo relatório sobre este misterioso caso, foi divulgado esta segunda-feira. De acordo com o news.com.au, o responsável pela investigação, Kok Soo Chon, disse que os investigadores "chegaram finalmente a um consenso" sobre os derradeiros momentos do voo da Malaysian Airlines. 

"Não temos indicação de que a aeronave tenha sido pilotada por qualquer outra pessoa que não o piloto. Não podemos excluir a possibilidade de interferência de terceiros. E segundo os registos militares, não há evidências de uma rápida mudança de altitude e velocidade que indique que o MH370 tenha tentado deliberadamente evitar o radar", afirmou Kok Soo Chon. 

O responsável afastou ainda uma das hipóteses que foi muitas vezes apontada como o motivo que levou à súbita mudança de rota do avião. "Podemos confirmar que a alteração de rota não foi provocada por anomalias no sistema mecânico"

"Fizemos simulações para determinar como é que a aeronave mudou de rota e podemos confirmar que essa mudança não foi feita em piloto automático mas sob controlo manual", acrescentou o responsável pela investigação ao MH370, que também realçou que "não foram encontradas falhas no avião".

"Não havia nenhum problema com o aparelho. Não foi detetada nenhuma evidência de comportamento errado dos motores", frisou. 

Kok Soo Chon também rejeitou outra das teorias faladas nos últimos anos. "Não há qualquer prova que fundamente a teoria de que o MH370 tenha sido controlado remotamente por alguém"

O relatório não atribui culpas a ninguém pelo desaparecimento do avião. 

Apesar das conclusões deste relatório, o líder da equipa de investigação fez questão de destacar que "este não é o relatório final". 

O MH370, recorde-se, desapareceu em março de 2014. O avião partiu de Kuala Lumpur com destino a Pequim com 239 pessoas a bordo. Duas horas depois de ter descolado, o aparelho mudou de rumo e cerca de uma hora depois desapareceu dos radares. 

Foram encontrados alguns destroços do avião mas os investigadores ainda não sabem onde é que o avião caiu e em que circunstâncias isso aconteceu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório