Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2018
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 19º

Edição

Médico e três últimos mergulhadores saíram da caverna em segurança

Haviam surgido notícias que os quatro últimos membros estavam a chegar à última câmara da caverna de Tham Luang. Confirma-se agora que saíram em segurança.

Médico e três últimos mergulhadores saíram da caverna em segurança
Notícias ao Minuto

15:47 - 10/07/18 por Anabela de Sousa Dantas 

Mundo Operação

Os três mergulhadores da Marinha tailandesa e o médico australiano que estavam junto da equipa juvenil de futebol e do seu treinador, os últimos quatro elementos da equipa de resgate que faltavam sair de Tham Luang, estão fora do complexo de cavernas em segurança, conforme indica o Guardian.

Estes quatro operacionais saíram, assim, algumas horas depois da saída dos últimos quatro rapazes e do treinador, que completou com sucesso a terceira fase da operação de resgate que nos últimos dias mantinha o país, e o mundo, na expetativa.

Em declarações citadas pelas agências internacionais, o responsável e governador da região de Chiang Rai (onde fica localizada a gruta), Narongsak Osottanakorn, destacou igualmente a dificuldade e a grandiosidade da operação de resgate do grupo, composto por jovens futebolistas com idades entre os 11 e os 16 anos e pelo seu treinador de 25 anos, que hoje foi concluída com sucesso.

"Fizemos algo que ninguém imaginou ser possível", disse o responsável.

Recorde-se no domingo foram resgatadas quatro crianças, na segunda-feira saíram mais quatro e hoje, terça-feira, foram retirados os últimos quatro rapazes e o treinador, que será aquele que estará em pior condição de saúde.

As autoridades não foram revelando qualquer informação sobre a identidade dos jovens que iam saindo, mas alguns meios de comunicação, citando fontes no local, adiantaram que o menino de 11 anos saiu apenas esta terça-feira, assim como o treinador, indicação de que saíram por último aqueles que estavam em situação mais delicada.

As forças especiais da Marinha tailandesa, empenhados nas operações de busca e depois de resgate, recorreram ao Facebook para manifestar a sua felicidade com a conclusão dos trabalhos. "Não temos a certeza se foi milagre, ciência ou outra coisa. Todos os 13 'Javalis Selvagens' estão fora da caverna", escreveram.

As notícias sobre a conclusão da missão de resgate foram recebidas com júbilo por quem acompanhava os trabalhos. No local ouviram-se aplausos por parte dos voluntários que prestavam apoio às equipas de resgate. 

A primeira-ministra britânica, Theresa May, foi uma das vozes internacionais que reagiu à conclusão bem-sucedida do resgate do grupo. "Encantada por ver o resgate bem-sucedido daqueles que estavam presos nas grutas na Tailândia. O mundo estava a ver e estará a saudar a coragem de todos os envolvidos", afirmou May, numa mensagem também publicada nas redes sociais.

O presidente norte-americano, Donald Trump, também utilizou a sua conta no Twitter para saudar as notícias vindas da Tailândia, classificando o resgate das crianças e do treinador como "um belo momento".

A Marinha Portuguesa também reagiu, indicando que "o mundo nunca esquecerá e hoje 13 famílias estão gratas e felizes".

As crianças, essas, irão continuam em isolamento e em observação. Os oito elementos da equipa de futebol que tinham já sido retirados da gruta mantêm-se em quarentena no hospital, a aguardar confirmação sobre eventuais infeções. Dois estão a ser tratados por sinais de pneumonia. As quatro crianças resgatadas esta terça-feira, assim como o treinador, irão passar pelo mesmo processo.

Soube-se também esta terça-feira que o grupo terá de declinar o convite da FIFA para a assistir à final do Mundial de Futebol, que terá lugar no próximo domingo, por ordem médica, atendendo à sua ainda precária condição de saúde.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório